quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Brasil tem melhor desempenho em streaming de vídeo que EUA

O que você achou? 
Estudo mostra que, mesmo país americano possuindo uma velocidade média maior de internet móvel, Brasil possui maior estabilidade na transmissão de dados.

A internet móvel para consumir streaming de vídeo foi considerada “decente” no Brasil, conforme um estudo realizado pela OpenSignal. 

O desempenho do Brasil foi melhor que o dos Estados Unidos, mesmo o país norte-americano tendo uma velocidade média maior. 

A avaliação foi realizada a partir de 87 bilhões de medições em 8 milhões de smartphones em 69 países entre maio e agosto deste ano.

Para realizar a medição, a OpenSignal levou em consideração três critérios: a resolução do vídeo, o tempo que leva para iniciar a reprodução e a quantidade de vezes que o vídeo trava.

Os dados foram captados de usuários que utilizavam diferentes smartphones conectados à redes de diferentes operadoras.

A pesquisa deu uma nota de 0 a 100 para medir a qualidade do streaming de vídeo de cada um dos 69 países analisados.

Uma pontuação de 0 a 40 foi considerada de má qualidade; 41 a 55, qualidade razoável; 55 a 65, boa qualidade; 65 a 75, muito boa; e de 75 a 100, excelente.

Tanto Brasil quanto Estados Unidos ficaram na parte baixa do ranking, possuindo um streaming de vídeo considerado razoável

Nenhum país conseguiu uma pontuação acima de 75, ou seja, nenhum foi considerado excelente na reprodução de streaming de vídeo. 

No entanto, é importante ressaltar que a pontuação é uma média de todas as operadoras. Assim, é possível que individualmente haja operadoras que conseguiram um desempenho acima da média. 

Onze países ficaram na faixa considerada muito boa. A liderança é da República Tcheca, seguida por Hungria, Noruega, Bélgica, Emirados Árabes Unidos, Cingapura, Holanda, Dinamarca, Áustria, Suíça e Eslováquia.

A maioria dos mercados analisados está distribuído nos grupos com qualidades boa e razoável. 

Todos os nove países da América Latina que participaram do estudo estão na faixa considerada razoável

LEIA TAMBÉM:


O melhor deles é a Bolívia, na 40ª posição mundial. O Brasil está na 51ª colocação, à frente ainda de Colômbia, Chile, Peru, Costa Rica e Equador. Os Estados Unidos ficaram com a 59ª posição. 

Apenas três países estão na faixa considerada ruim: Índia, Irã e Filipinas.



Conforme a OpenSignal, a maior parte do tráfego mobile vem da reprodução de vídeos.

Velocidade


Um fato curioso apontado pelo estudo é que possuir uma velocidade média alta não necessariamente coloca o país em uma posição melhor no ranking de streaming de vídeo.

Um exemplo é a Coreia do Sul que reina suprema no topo do gráfico de conexões mais rápida. No entanto, ficou com o 16º lugar no ranking de streaming de vídeo.

O levantamento considerou a República Tcheca como o país com a melhor internet móvel do mundo, já que combina velocidade e estabilidade. 

No relatório, a OpenSignal explica que é preciso que haja um fluxo consistente de dados para evitar que os vídeos travem.

Assim, uma rede que entrega 50 Mbps e, um segundo depois, cai para 2 Mbps provavelmente irá oferecer uma experiência geral pior que uma rede que consegue manter 20 Mbps todo o tempo. 

Um exemplo é o fato do Brasil ter ficado melhor colocado no ranking de streaming de vídeo que os Estados Unidos, mesmo tendo velocidade média de 12 Mbps, enquanto o país norte-americano tem 16,5 Mbps. 



É interessante destacar também que, nos EUA, as operadoras limitam intencionalmente a velocidade das suas conexões móveis. 

Por lá, os planos de dados ilimitados têm se tornado muito populares, e, para evitar que os consumidores congestionem a rede, as empresas permitem streaming apenas em 480p.

Na avaliação da Open Signal, a velocidade faz diferença no streaming de vídeo em mercados onde a sua média está abaixo de 15 Mbps. 

Acima desse patamar, sua relevância diminui e o que faz diferença são a latência e a consistência da banda larga.

Outros estudos recentes da OpenSignal mostraram que, no Brasil, a Claro ainda tem a maior velocidade 4G e a TIM ganha em cobertura. 

Entre as metrópoles brasileiras, Belo Horizonte possui maior disponibilidade de rede de quarta geração. 



Um comentário:

  1. A partir do momento que as empresas em SP principalmente só levam internet de fibra para bairros nobres e centro, e os bairros periféricos que se lasquem, essa situação da mate´ria não vale de nada.

    ResponderExcluir