Vice-presidente de operações deve deixar TIM em setembro

COMPARTILHAR:

Medida cria especulação de que diretor da Telecom Italia esteja buscando aliados de longa data para cargos de confiança.


Como parte de uma reestruturação na administração da TIM, o vice-presidente de operações, Pietro Labriola, deverá deixar a companhia nos próximos meses, segundo informações da agência de notícias Reuters.


Representantes da TIM não comentaram o assunto. Segundo a Reuters, Labriola deve deixar a empresa em setembro.


Há alguns meses, a operadora vem realizando trocas em sua gestão. Em março, Mario Cesar Pereira de Araujo renunciou ao cargo de presidente do Conselho Administrativo, sendo substituído por João Cox Neto.

A medida criou especulação na TIM de que Genish, que assumiu o comando da Telecom Italia em setembro passado, está buscando instalar aliados de longa data que compartilham sua visão sobre os rumos da subsidiária.

Uma das estratégias do diretor inclui uma agressiva expansão de serviços de fibra óptica e disciplina austera de custos.


LEIA TAMBÉM:


No mês passado, a empresa substituiu o presidente-executivo Stefano de Angelis por Sami Foguel.

Com a saída de Labriola, Genish pode ter outra oportunidade de trazer mais um nome de sua confiança para a TIM.

Analistas, em geral, têm aprovado a postura de Genish sobre as operações do grupo no Brasil. 

Entretanto, a saída de um vice-presidente de operações pouco depois da troca de um presidente-executivo, um presidente de conselho e outros membros pode criar preocupações sobre a suavidade da transição.

Mas especialistas acreditam que os investidores provavelmente vão ter uma posição favorável sobre Genish ter um papel na escolha de um novo vice-presidente de operações, o que deve minimizar o impacto da saída de Labriola.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários