quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Netflix ultrapassa NET e SKY e se torna maior TV por assinatura

O que você achou? 
No entanto, faturamento da plataforma de streaming é menor do que o das concorrentes.

A Netflix já é considerada a maior TV por assinatura do Brasil. A plataforma de streaming vai fechar o ano com 10 milhões de clientes no país, seu segundo maior mercado global, atrás somente dos Estados Unidos.

A plataforma já tem mais assinantes do que a NET e a SKY, as duas maiores operadoras de TV por assinatura do Brasil, segundo estudo da consultoria Ampere Analysis.



O estudo foi apresentado na última terça-feira (31) no evento PayTV Forum. Conforme a pesquisa, a Netflix já tem um quarto de todos os pagantes por serviços de TV do país.

Conforme dados da Agência Nacional de Telecomunicações, a NET e a Claro TV têm juntas 8,9 milhões de assinantes e a SKY, 5,2 milhões.

Os dados da Anatel não incluem a Netflix, que, por operar em streaming, não se enquadra no Serviço de Acesso Condicionado (Seac).

Apesar deter 24% do mercado de assinantes, a Netflix tem um faturamento relativamente pequeno em relação à NET e à SKY. Isso porque os planos do streaming possuem preços baixos. O pacote mais caro custa R$ 37,90.

Conforme rumores no mercado, a Netflix está se preparando para lançar um plano de assinatura mais caro, com opção de acesso aos conteúdos HDR.

Segundo o levantamento da Ampere, de cada R$ 100 gastos com TV por assinatura no Brasil, R$ 36,40 vão para a Sky; R$ 29,40 para a Net; R$ 8,40 para a Claro, R$ 8,40 para a Vivo e R$ 6,90 para a Oi.  A Netflix fica com apenas R$ 5,50.


O estudo também apontou que 8% das residências do Brasil já têm um serviço de assinatura de video on-demand (SVoD) como principal entretenimento televisivo. A Netflix é de longe o SVoD preferido dos brasileiros.

Nos Estados Unidos, onde Amazon e Hulu também são plataformas relevantes, esse percentual é de 13%. No México, de 17%.

Conforme o site Uol, o binge watching, hábito de ‘maratonar’ séries em um único dia, impulsionado pelos serviços de streaming, já se consolidou no Brasil.

Quase 60% dos domicílios com algum serviço de TV paga são habitados por pessoas que praticam o binge watching.

Segundo o levantamento da Ampere, no ano passado, para cada três novos assinantes de SVoD, houve um cancelamento de assinatura de TV por cabo ou satélite no Brasil.

O número de clientes das plataformas de streaming deve dobrar na América Latina até 2021, superando os 30 milhões.


2 comentários:

  1. Ter menos lucro não significa algo ruim, pois esta crescendo cada vez mais, e obrigou outras empresas lá fora e fazer algo do mesmo tipo, como Amazon e o que a Disney ira fazer logo mais, a noticia não deixa de ser interessante.

    ResponderExcluir
  2. Pode até ser que esteja enganado, mas assinar todos os conteúdos a parte vai acabar ficando mais caro que a própria tv por assinatura. Fora que a netflix tem que investir pesado em conteúdo próprio que a tendência são as programadoras tirarem os conteúdos de lá, como a fox já fez.

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.