quarta-feira, 4 de julho de 2018

Postes de telefonia são usados clandestinamente no Grande Recife

O que você achou? 
Ao fiscalizar e organizar cabos, Celpe percebeu que 87% dos provedores de internet usam a rede de forma irregular, colocando a população em risco.

De acordo com um levantamento da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), 87% dos provedores de internet utilizam os postes da distribuidora de forma clandestina no Grande Recife.

O mapeamento foi realizado em nove municípios, para que pudessem começar uma ação de organização dos cabos de telefonia, partindo do bairro do Bongi, na Zona Oeste, conforme divulgaram noticiários locais nesta semana, como o OP9 e o JC Online. 





A companhia informa que, na capital pernambucana, apenas 19 das 117 prestadoras de serviços de internet têm contratos regulares para usar os equipamentos de forma compartilhada.

Acontece que as fiações irregulares causam inúmeros problemas para a população, a começar pela poluição visual. Ainda há riscos mais sérios, como a falha no fornecimento de energia e até mesmo de acidentes para os funcionários que fazem a manutenção elétrica dos fios, ou de motociclistas que passem por fiações baixas.

LEIA TAMBÉM:

Sempre que realiza a fiscalização dos postes, a Celpe identifica as empresas de telecomunicações que possuem ou não contrato e checa se as instalações estão sendo feitas da maneira adequada. Ao perceber os cabos instalados de forma irregular, a concessionária faz a remoção para garantir a segurança.

Caso a operadora tenha um contrato de compartilhamento de postes, mas não esteja instalando corretamente, a Celpe apenas notifica as empresas para que o problema possa ser resolvido. E quem quiser usar os postes da companhia, deve entrar em contato e fazer um contrato atendendo às normas técnicas.

Desde 2015, quando toma essa medida de reordenamento da fiação nos postes, a Celpe investe R$ 2 milhões para a operação todos os anos. Em 2018, foram recolhidas mais de sete toneladas de fios irregulares. Em pelo menos 1.400 postes já foi detectado algum tipo de irregularidade, envolvendo 20 operadoras de telefonia.

De acordo com o gerente operacional da Celpe, Evandro Simões, a companhia trabalha com tolerância zero às instalações irregulares e, sendo assim, as atividades de combate às instalações clandestinas de cabos de internet em seus postes vêm sendo intensificadas na região.


Nenhum comentário:

Postar um comentário