Na América Central, apenas três países têm 4.5G

Redes móveis com LTE-Advanced representam apenas 16,7% do total na região.

Enquanto oito países da América Latina possuem o 4.5G, conhecido tecnicamente como LTE-Advanced (LTE-A), apenas três países da América Central contam com a tecnologia avançada da rede de quarta geração, conforme informou a associação de telecom 5G Americas.

A região fechou o primeiro semestre de 2018 com 24 redes móveis, que oferecem serviços em Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá. Mas apenas quatro dessas redes foram implantadas em LTE-A em Belize, Costa Rica e Panamá, representando 16,7% do total das redes móveis do continente. 



Como uma evolução do 4G, o 4.5G oferece maiores velocidades de conexão e, de acordo com a 3rd Generation Partnership Project (3GPP), que define os padrões de redes móveis, esse LTE-Advanced oferece picos de velocidades de 3Gbps para download e 1,5Gbps para upload.
As principais vantagens acontecem pela agregação de portadoras (Carrier Aggregation), que melhoram o uso de técnicas multi antena e permitem maiores taxas de transferência, melhor desempenho e uma eficiência no uso dos recursos no celular.
LEIA TAMBÉM:
Quanto ao 700MHz, que acaba de ser liberado para mais quatro municípios aqui no Brasil, a 5G Americas também comentou sobre a cobertura na América Central. Por lá, apenas seis redes celulares usam a banda de espectro de 700MHz, ou seja, apenas 25% do total das redes.
De acordo com a associação, a banda de 700 também é conhecida como “dividendo digital”, e é utilizada por muitas operadoras na América Latina justamente para alcançar o LTE-Advanced, mediante a agregação de mais portadoras.
Todos os dados podem ser conferidos no infográfico abaixo, enviado pela 5G Americas:

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Junior

Pra que mesma velocidade que 4g normal ou menor

Miguel Martins

viajei pra João Pessoa nesse fim de semana com meu aparelho usando a rede LTE da Vivo, mas só via o LTE-Advanced enquanto não navegava. sempre que saía do Wi-Fi a conexão caía para apenas uma frequência, 2600 ou 700. utilizei o NetMonster para avaliar. o LTE-A não é justamente para aumentar a banda de dados? fiquei sem entender.

Luiz Frota

só pra corrigir, a america central faz parte da america latina, não é uma região a parte, mas mais uma divisão de enfoque, como a america do sul, por exemplo