Oi venderá bens para melhorar índices e voltar a crescer

Estratégia da empresa também inclui a contratação de uma consultoria de reestruturação.


Após ganhar o título de empresa com a maior recuperação judicial da história do país e ter seu plano aprovado pela Justiça e pelos credores, a Oi deve realizar um levantamento de seus bens dentro e fora do Brasil, além de contratar uma consultoria de reestruturação para voltar a crescer.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo, que escutou o presidente da operadora, Eurico Teles. Segundo ele, a Oi possui patrimônios que, se vendidos, poderão ajudar a empresa a se recuperar em relação às dívidas. 


De acordo com Teles, o processo acontecerá por meio de um inventário interno, com duração de cerca de três meses. Todo e qualquer tipo de ativo da operadora será pesquisado para saber se pode ser vendido, embora nenhum valor tenha sido divulgado.
Segundo fontes do Estadão, os imóveis da Oi no Brasil (7 mil) devem estar avaliados em cerca de R$ 8 bilhões, pelo menos foi a constatação de alguns meses atrás.
O foco, agora, são os índices operacionais e financeiros da companhia, enquanto o plano está sendo homologado pela Justiça. A previsão é que os credores logo se manifestem sobre a maneira como receberão seus créditos. E com a aprovação, a ‘boa notícia’ para a Oi é que sua dívida financeira diminuiu de R$ 49,4 bilhões para R$ 23,9 bilhões.
Os prazos devem ficar entre quatro a cinco meses para a conversão de dívidas em ações; e entre dez meses a um ano para que aconteça o aumento de capital proposto. O prazo final, nesse caso, será 28 de fevereiro de 2019.
LEIA TAMBÉM:

Acompanhar esta matéria
Notificação de
9 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários