Saída de Flávio Cattaneo é confirmada pela Telecom Italia

Cattaneo receberá 25 milhões de libras (cerca de R$ 103 milhões) para deixar o cargo, que deve ser assumido por Amos Genish, ex-presidente da Telefônica.

A Telecom Italia confirmou, na manhã da última segunda-feira, 24, a saída de Flavio Cattaneo do cargo de CEO da empresa. O executivo vinha enfrentando uma resistência por parte da Vivendi, maior investidora individual da companhia italiana, e também do governo italiano.




De acordo com comunicado divulgado à imprensa, Cattaneo sai após um “término consensual” de contrato. A TIM Itália afirma que o ex-CEO cumpriu um papel importante no grupo e ajudou na realização de um turnaround operacional (renovação corporativa), na redução de custos e reformulação de processos.

A renovação implementada por Cattaneo fez a empresa crescer a base de clientes e aumentar a receita mais do que o registrado nos últimos dez anos. A Telecom Italia afirma que dará prosseguimento ao projeto do executivo, de cobrir 70% do país europeu com fibra óptica.

O acordo firmado com Flavio Cattaneo prevê o pagamento de uma rescisão de 22,9 milhões de libras (cerca de R$ 94 milhões). O executivo ainda receberá mais 2,1 milhões de libras (cerca de R$ 8,7 milhões) para não assumir nenhum cargo em empresas do setor de telecomunicações na Itália ou no Brasil até agosto de 2018.

Apesar do comunicado não entrar em detalhes sobre a transição executiva, algumas agências internacionais já dão como certa a chegada de Amos Genish, ex-CEO da Telefônica/Vivo, ao comando da operadora italiana.

LEIA TAMBÉM:

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários