Provedores da Bahia têm três meses para reordenar fiações

Depois de correr risco de corte de cabos, acordo entre operadoras e governo visa prazo para reordenamento das fiações.



A Coelba, distribuidora de energia da Bahia, se empenha desde 2015 em realizar o reordenamento das fiações dos postes viários. Essa semana, a empresa gerou uma tensão entre os provedores de internet do estado.



Uma reunião entre os provedores, sindicatos, distribuidores e que também contou com representantes da Anatel, firmou um acordo para que o prazo para regularizar a fiação dos postes passasse de 30 para 90 dias, a partir de determinação da Coelba.




Todo o processo de reordenação dos cabos será feito pelos provedores em conjunto com a Coelba. Outras iniciativas já foram tentadas, mas esbarraram em diversos obstáculos por parte dos agentes envolvidos. Desde dificuldades de rotas, esgotamento de posição em postes, normas técnicas e até preços de aluguel de postes tornavam inviáveis a operação.

A regularização das fiações visa garantir a segurança da população e dos profissionais técnicos das operadoras que mexem diariamente nos postes. A Coelba afirma em nota que as fiações irregulares e fora de ordem apresentam maiores riscos a quedas, entrelaçamento a veículos altos e inclinação de postes por excesso de cabos.
No ano passado, 45 quilômetros de cabos de telefonia e telecomunicações foram reordenados em 11 corredores viários de Salvador e cerca de 1,5 tonelada de materiais foram retirados, todos por terem sido instalados de forma irregular.
LEIA TAMBÉM: 


About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.

Deixe um comentário

avatar
  Cadastre-se  
Notificação de