Oi lança TEF, para transação eletrônica na nuvem

Com muitas promessas, a Oi acaba de lançar no mercado de pagamentos por cartão de crédito e débito a tecnologia em nuvem (ou cloud computing). Pretendendo agilizar as transações e reduzir em 20% os custos do processo, a Oi anunciou durante o congresso C4, o lançamento de uma ferramenta voltada para médias e grandes empresas.

Supermercados, postos de gasolina, hotéis, lojas e clínicas de saúde são os principais alvos da tecnologia de hospedagem na nuvem, que pretende acabar com a indisponibilidade das maquininhas de pagamento, através de uma conexão por IP sobre 3G.

“Os pontos de venda não podem mais ficar indisponíveis. A nuvem permite aumentar a disponibilidade do sistema com o mercado varejista”, explica Luiz Carlos Faray de Aquino, gerente de dados da Oi.

O conceito de nuvem foi implantado, a princípio, por empresas como Microsoft, IBM, Google e Amazon. Agora, a tecnologia começa a integrar segmentos do mercado além do setor de TI. Na nuvem, todo o tráfego de dados é compartilhado em forma de grade, de qualquer parte do mundo, sem necessidade de instalação de programas ou de unidades físicas.

A Oi pretende utilizar seus cinco data centers espalhados pelo País para viabilizar a transmissão simultânea das informações para as bandeiras que operam os cartões. Atualmente, mais de mil redes de varejo trafegam seus dados através da rede da empresa.

Segundo o diretor da unidade de negócios da companhia, Maurício Vergani, a estimativa é de que 30% das novas vendas para o varejo já venham com o serviço de hospedagem na nuvem.

“Com a tecnologia, os clientes conseguem reduzir os custos em 20%”, afirmou.

A economia de despesas seria gerada pela elasticidade do pague pelo uso (pay per use), possibilitada pelo sistema. Ou seja, os varejistas que operam com cartões pagariam conforme a demanda por pagamentos, e não mais um valor fixo pelo serviço de conectividade, o que onera as transações.

“Essa é uma tendência que deve se consolidar nos próximos anos, aos moldes do que já fazem as operadoras no tráfego de informações por telefone”, explica Aquino.
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários