Oi abre primeira loja própria em Pernambuco, com foco em serviços

Operadora espera abrir mais 4 unidades até o final do ano: “Aparelhos como cereja do bolo”.


A operadora Oi inaugurou na noite desta quinta (31) sua primeira loja própria em Pernambuco, no Shopping Center Recife. Com 160 metros quadrados, o lugar terá um foco maior em atendimento e menos em venda de aparelhos e tem como objetivo promover os serviços da empresa, como telefonia, banda larga e TV por assinatura.

O lugar também servirá como piloto para um projeto que vai acompanhar a satisfação do cliente, mesmo depois de resolvido o atendimento. “Queremos monitorar se tivemos alguma reclamação posterior em órgãos como o Procon e a Anatel”, disse Kléber Laurindo de Albuquerque, diretor regional de operações da Oi, no Nordeste. Esse projeto deve iniciar ainda este mês. “Nosso diferencial será encantar o cliente pelo nosso serviço. O desafio é mostrar ao consumidor que ele pode economizar se integrar as diversas soluções que oferecemos”, disse. “O aparelho será apenas a cereja do bolo”.

Esta será a primeira de cinco lojas que serão abertas no Estado até outubro deste ano. As próximas estão previstas para o Centro do Recife, Caruaru, Shopping Guararapes e Shopping Rio Mar. Cada uma tem investimento de R$ 1 milhão e geram cerca de 25 empregos diretos.

Curiosamente, todas as lojas da Oi até hoje eram franquias. Uma das reclamações recorrentes de clientes era a dificuldade de encontrar uma loja habilitada a resolver problemas referentes à conta. “Estamos concentrando muitos procedimentos em nosso atendimento eletrônico, mas com essas novas lojas, o cliente terá mais comodidade de tratar seus assuntos”.


Desde abril, a Oi retomou sua política de subsídio de aparelhos. A operadora oferece um bônus para comprar um smartphone em troca da fidelidade do cliente por tempo determinado, condicionado a uma multa em caso de cancelamento. Segundo Albuquerque, desde que a oferta retornou, cerca de 12% dos clientes da base pós-paga aderiram aos novos planos.

“Ficamos muito tempo fora do mercado de smartphones. Sabemos que esses clientes [que usam esses aparelhos] consomem mais, por isso nosso foco é mantê-los na base por mais tempo”, disse. O diretor garantiu que os usuários já saem da loja com um novo aparelho após a adesão. A Oi informou anteriormente um pacote de investimentos para o Estado. Serão R$ 288 milhões até o final deste ano, valor 50% maior que 2011.

COMPARTILHAR EM:


About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários