Tendência para 2012 é Vivo e Tim brigarem pela liderança em pré-pagos

O crescimento do mercado de celulares em 2012 continua aprimorando, como principal ingrediente, a competição entre as operadoras, mesmo com uma enxurrada de reclamações nos Procons em relação aos serviços prestados. Dentre as disputas mais acirradas, a Vivo e a Tim permanecem como as que mais lutam pela liderança em participação de mercado, principalmente no segmento de celulares pré-pagos. No Estado do Espírito Santo, a Vivo opera com a tecnologia GSM e está em ritmo de expansão.


De acordo com os analistas especializados em consultoria em Telecomunicações, outra perspectiva para este ano é a retomada de crescimento da Claro e da Oi. No páreo, a entrada da Nextel, os preços mais baixos para chamadas on-line e a utilização de tablets, modens e terminais de dados de um modo geral são outros componentes do crescimento.

  

Enquanto isso, as chamadas on-line estimulam o uso de mais de um chip por pessoa, já que os preços também tendem a ser mais convidativos. O que pode atrapalhar, porém, são os reflexos da crise europeia no Brasil. Mesmo com este cenário duvidoso, há uma estimativa de 14% de ascensão para o setor.


Em 2011, o País fechou com 242 milhões de acessos na telefonia móvel, com uma densidade de 141 de aparelhos a cada 100 habitantes. Os dados foram publicados na última segunda-eira (16) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Segundo a pesquisa da agência, o número absoluto de novas habilitações é o maior nos últimos doze anos. Nesse setor, o ano passado registrou 39.287.470 milhões, o que significa um crescimento de 19,36%. Em relação à teledensidade, o Espírito Santo registrou 4.305.908 em número de acessos em operação, resultando em 121,46 acessos a cada 100 habitantes. Dentre as capitais brasileiras, esse tipo de análise coloca Vitória em 23º lugar.


No ano passado, o crescimento maior verificado foi de 21,1%, nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste, à exceção do Estado de São Paulo. A região Centro-Oeste e o Estado do Acre, juntos, cresceram 17,5%. A região que compreende todo o Estado de São Paulo cresceu 17,7%.


Apesar de contar com uma forte penetração no mercado, com todos os produtos da área, os celulares disparam em reclamações nos Procons. Para 2012, a previsão não é diferente. Em 2011, as queixas em relação à Oi somaram 80,8 mil. Para a Claro/Embratel, 70,1 mil. Para a Tim/Intelig, 27,1 mil. 


Os dados foram divulgados pelo Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (Sindec), do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, ligado ao Ministério da Justiça. Além de serviços em telecomunicações, assuntos financeiros e problemas em produtos, como aparelho celular, computadores, dvds, móveis e eletrodomésticos também estão no rol de insatisfações.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
0 0 voto
Nota para o redator
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários