segunda-feira, 2 de maio de 2016

Reportagem Especial: Teles do Bem - Instituto TIM

O que você achou? 
Conheça tudo o que a TIM faz de bom pelo Brasil no segundo artigo da série que mostra as iniciativas sociais das operadoras de telefonia.

Acessibilidade  - Acompanhe o artigo com áudio:



Continuamos com a nossa série de reportagens "Teles do Bem", que procura mostrar os esforços das empresas de telecomunicações para melhorar o Brasil. No artigo passado mostramos todos projetos sociais do Oi Futuro, o programa de responsabilidade social da Oi. São cursos profissionalizantes, incentivo no ensino médio, museu das telecomunicações, além de apoio cultural e artístico. Agora chegou a vez de mostrar o que a TIM tem feito para mudar a cara do país através do Instituto TIM.

Instituto TIM

Lançado em agosto de 2013, o "Instituto TIM" tem como prioridade a educação, e tem apoiado principalmente projetos relacionados a expansão da ciência e matemática. Até o momento já foram desenvolvidos 15 projetos, que beneficiaram mais de 300 mil pessoas em 300 municípios espalhados por todo o Brasil.

O principal responsável pelo Instituto TIM é o executivo Manoel Horacio. Ele conseguiu resumir em poucas palavras quais os benefícios trazidos até agora pelos projetos do Instituto: "Reforçamos o ensino de ciências e matemática na rede pública, a gestão da cultura e das cidades, a busca por crianças fora da escola, o ensino tecnológico a distância, o empreendedorismo dos jovens universitários. Sentimos que estamos atuando de forma relevante no país e queremos fazer ainda mais".


TIM Faz Ciência

Este é um dos programas mais conhecidos do Instituto TIM. Pelo TIM Faz Ciência, as escolas recebem materiais didáticos contendo livros, cartilhas, vídeos e atividades para que alunos do 4º e 5º anos do ensino fundamental possam vivenciar e aprender mais sobre ciência e tecnologia utilizando sete operações intelectuais: observar, verificar, classificar, questionar, definir, aplicar e generalizar. Os mesmos passos que são necessários para que grandes cientistas cheguem a conclusão dos seus estudos.

Os diretores de escolas ou mesmo professores podem se cadastrar no site do programa e, se a escola for selecionada, receberá pelo correio um kit contendo apostilas para o professor, cadernos de instrução para todos os alunos e DVDs com vídeo aulas.

Qualquer um, no entanto, pode baixar o material disponibilizado pelo programa. Basta clicar aqui.


O Círculo da Matemática do Brasil

Foi trazida para o Brasil a iniciativa The Math Circle, desenvolvida pelos docentes da Universidade de Harvard, Robert e Ellen Kaplan. Fomentar o ensino da matemática entre as crianças, tão importante para o futuro do mundo, é o objetivo do projeto que deu início ao Instituto TIM.

No ano passado, 5.548 crianças de 62 escolas públicas localizadas em 12 cidades brasileiras assistiram as aulas de matemática. Em 2014 foi feito ainda um estudo de impacto em relação ao Círculo da Matemática. O resultado: os alunos participantes obtiveram uma evolução média de 7,3% nas suas habilidades matemáticas.

Para a professora Maysa Menezes, de Aracaju, a sua experiência mais marcante foi quando aplicou a atividade Máquina de Funções e deixou os alunos inventarem seus próprios segredos.

"Um dos alunos, durante o processo de colher palpites e escrever os seus respectivos resultados, errou a resposta. Quando os outros colegas perceberam o erro, prontamente começaram a insultar o garoto, o que foi bastante difícil de controlar. Ao fim da atividade ele chegou até mim e disse: 'desculpa viu professora, é que eu não sou bom nessas coisas não'. Eu respondi: 'sem problemas, eu também não havia percebido que estava errado, só vi quando contei nos dedos com vocês'. Então ele sorriu, me abraçou e foi para a sua sala de aula. O importante para mim foi a proximidade que consegui com ele apenas por ter me posto numa posição de companheirismo, de que estava ali para aprender também."

Esta reportagem recente fala um pouco sobre as duas iniciativas acima:



Olimpíada de Matemática


Se você tem menos de 25 anos e estudou em uma escola do governo a partir de 2005, já deve ter participado pelo menos uma vez da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). De acordo com o seu desempenho nas fases da Olimpíada, o aluno pode receber uma menção honrosa, medalha de bronze, prata ou até de ouro. Já imaginou ganhar também uma bolsa de estudos no valor de R$ 14,4 mil?

O Instituto TIM fez uma parceria com a OBMEP e decidiu presentear medalhistas da competição educacional com intenção de entrar numa universidade pública, seja ela Federal ou Estadual, com uma bolsa de estudos no valor de R$ 1.200 por mês, num contrato de 12 meses. A ideia é apoiar financeiramente esses estudantes para que eles possam ter um desempenho ainda melhor nos estudos.

Em 2015 e também agora em 2016, foram distribuídas 100 bolsas no total. Foram 54 alunos contemplados para o curso de Engenharia, 27 que escolheram cursar Matemática, 7 em Física e Medicina, 3 em Ciência da Computação e 1 em Estatística, bem como em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, cada.

Abaixo está a lista de universidades que os alunos contemplados com a bolsa estão estudando:


TIM Tec - Cursos on-line gratuitos

Baseado na iniciativa do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), do Governo Federal, o Instituto TIM também oferece cursos profissionalizantes abertos ao público. As aulas são ministradas pela internet e são da área de tecnologia.

Atualmente existem aulas de programação web - como Java, Apache Wicket, PHP e CSS3 - e de desenvolvimento de jogos.

"A plataforma TIM Tec representa para os Institutos Federais uma oportunidade ímpar de democratizar o acesso à informação tecnológica de qualidade para seus alunos, docentes e, em especial, para a comunidade circundante que não obteve o privilégio de estar dentro de uma instituição pública federal". - Luiz Otoni Ribeiro, chefe do departamento de educação a distância do Instituto Federal Sul-Rio-Grandense.

Bateria do Instituto TIM

Jovens e crianças com algum tipo de deficiência, seja ela física ou mental, são o grande foco do programa. Mas isso também não significa exclusão com as demais. Todos são bem-vindos no Bateria do Instituto TIM, que visa promover a educação musical para esse público de 9 a 21 anos do Rio de Janeiro.

Veja uma das apresentações dessa garotada:


Apoio a TCCs de universitários

Já pensou na visibilidade que o seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) teria com o apoio da TIM? O Instituto TIM faz essa ponte com o projeto "Academic Work Capital", desenhado em parceria com o professor da escola politécnica da Universidade de São Paulo (USP), Marcos Pereira Barreto. Com ele, os alunos podem receber o apoio de investidores para colocar suas ideias em prática.

São realizados workshops presenciais para buscar novos recursos tecnológicos e melhorar a produção, é dada toda orientação para a criação de um produto que seja viável comercialmente, o estudante recebe apoio financeiro para comprar os recursos necessários para que a ideia não fique só no pensamento e, o mais importante, um estande é montado numa feira de negócios para que o produto final seja exibido e avaliado por diversos investidores, que podem se interessar e até fazer o negócio crescer no mercado.

Realizando um breve pesquisa no YouTube, é possível encontrar dezenas de vídeos com alunos apresentando seus projetos para o Instituto. Como este do Renan Matsunaga e Renan Pazini:


O AWC tem até um telefone gratuito para interessados em inscrever seus projetos. É o 0800.770.5400.

Fora da Escola Não Pode!

A Unicef - Fundo das Nações Unidas Para a Infância - lidera importantes iniciativas no Brasil no sentido de ajudar crianças e adolescentes. Um deles é o programa "Fora da Escola Não Pode!", que mapeia o número de jovens de 4 a 17 anos que não estudam. No site do programa, é possível que todo brasileiro veja como está o número de crianças fora da escola na sua cidade.

O Instituto TIM se uniu a esta iniciativa no sentido de ajudar a rastrear cada uma das crianças nesse estado. Por meio de um aplicativo para celulares e tablets, as prefeituras de cada município poderão movimentar pessoal - conselheiros tutelares, assistentes sociais e até agentes de saúde - para notifica-los sempre quando uma criança ou adolescente é encontrada fora da escola. A partir daí, deverá ser analisado o motivo dessa ausência e deve ser realizada a imediata inclusão desse jovem na escola.

Parceria com diversas instituições

É bem abrangente a participação do Instituto TIM junto a outras organizações não governamentais (ONGs) no Brasil. Dentre elas estão a Fundação Abrinq, Fundação Amazonas Sustentáveis (FAS), Casa de Passagem do Recife, Instituto Ayrton Senna, Instituto Ronald McDonald e Escola Técnica Redentorista (ETER).

Ocasionalmente, no entanto, o Instituto TIM firma acordos com faculdades e centros de ensino. Em janeiro do ano passado, por exemplo, o Minha Operadora divulgou a parceria da operadora com as Faculdades Integradas Simonsen, no Rio de Janeiro.

Para o vestibular 2015, todo aluno que entrou na faculdade por meio do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) recebeu de presente um tablet Samsung Galaxy Tab 3 7" Lite com 1 ano de internet gratuita (limitada a 1 GB de franquia por mês, durante 12 meses), para ajudar nos estudos.

Fique antenado com os projetos do Instituto TIM

Como já mencionamos, nos quase três anos de atuação, são 15 os projetos já realizados pelo Instituto TIM. No entanto, esse número não deve ficar estático. Cada vez mais a operadora tem buscado novas iniciativas para melhorar a educação da nossa "Pátria Educadora".

Além do site, já incorporado no início do artigo, aqui você pode ver todos os aplicativos desenvolvidos pelo Instituto.

Na próxima reportagem da série Teles do Bem, falaremos sobre um instituto de determinada operadora que está muito envolvido na inclusão do esporte na vida das pessoas, e se aproveita das Olimpíadas no Rio de Janeiro para fazer isso. Você vai ver!

Leia também:


Um comentário: