terça-feira, 25 de novembro de 2014

Índios cortam cabo e apreendem carros da Oi no Maranhão

O que você achou? 
Indígenas protestaram contra a demora da operadora em resolver problemas. Imagem: Reprodução/TV Mirante.

Índios Guajajaras cortaram um cabo de fibra ótica da operadora de telefonia Oi que passa por dentro da reserva indígena, no município de bom jardim, a 275 km de São Luís. Eles, também, se apoderaram de dois carros da empresa para fazer uma série de reivindicações.

O cabo de fibra ótica passa por dentro das aldeias, por isso, os índios resolveram cobrar das empresas melhorias para as comunidades. O documento elaborado pelos índios foi entregue aos representantes da empresa de telefonia em julho do ano passado, durante uma reunião na aldeia.

A demora em ter as exigências atendidas revoltou as comunidades indígenas que resolveram protestar. Os manifestantes cavaram até encontrar o cabo. Entre as exigências deles estão um orelhão com cabine padronizada e que faça ligações 0800, salas de computação equipadas com internet de graça, ampliação e reforma do posto de saúde da aldeia areão e, ainda, a construção de um posto de saúde para as aldeias tabocal e novo planeta.

A Oi informou que a empresa já está tratando do caso com os órgãos responsáveis e que não tem um levantamento de quantas pessoas e municípios estão sendo prejudicados pelo corte do cabo de fibra ótica, em Bom Jardim. Uma equipe da empresa já está avaliando os prejuízos da ação dos índios.


                         Centenas de pessoas fazem protesto contra a Vivo

Com informações de G1.

2 comentários:

  1. Olha pra isso, índio quer comunicação de capital na aldeia, vê se pode isso... Tem é que prender esses vagbundos, esses sacanas que estão boicotando sistemas de comunicações, cadê a PF pra fazer valer as leis de telecomunicação deste país, de merda diga-se de passagem...

    ResponderExcluir
  2. "Tem é que prender esses vagbundos, esses sacanas"...


    Perfeito!

    Essa gente é tudo um bando de animais sem o mínimo de educação, se acham no direito de destruir as coisas dos outros, affs!!

    ResponderExcluir