quarta-feira, 26 de março de 2014

Oi fecha contrato com Globosat para ter mais canais na TV paga

O que você achou? 
O acordo inédito vai aumentar de 13 para 43 os canais da Rede Globo em alta definição oferecidos pelo serviço de TV por assinatura da operadora.


Quem diria que uma operadora que chegou a passar anos sem transmitir os canais Globosat firmaria um acordo tão grande como esse? Pois bem, parece que com Zeinal Bava as coisas são bem diferentes. A Oi anunciou nesta quarta-feira (26) um acordo com a Rede Globo e a Globosat para aumentar a distribuição de sinal da Oi TV, que passa de 13 para 43 canais da Rede Globo.

O presidente da Oi, Zeinal Bava, afirmou, durante coletiva de imprensa no Rio, que o acordo marca uma nova estratégia de televisão da Oi. O contrato foi possível graças ao lançamento, em junho, de um satélite da operadora.

Com a parceria, a Oi será a primeira operadora de satélites do Brasil a oferecer os canais da Rede Globo em alta definição. Por meio do acordo, válido até 2021, a cobertura da Oi TV passa a atender 39,4 milhões de residências. Os 43 canais estarão disponíveis a partir de 1º de abril.

Para acompanhar o anúncio, a Oi lançou oficialmente também o pacote Oi TV Start, que oferece mais de 100 canais, os de maior audiência em HD, incluindo a Rede Globo, por R$ 29,90. Essa oferta é válida por cinco meses e faz parte da promoção “Oi, eu tô na Copa”, em que novos clientes participam também de sorteios de ingressos.

O diretor-geral da Globosat, Alberto Pecegueiro, disse que o contrato vai permitir que a Oi ofereça conteúdo de canais sob demanda e também em dispositivos móveis.

Segundo Bava, a transformação de modelo de negócios da Oi passa por depender menos de serviços de voz e investir em serviços que demandam banda larga.

O executivo afirmou que a empresa vai continuar a investir em infraestrutura, mas com foco em áreas “onde existe oportunidade para crescer e onde se gera retorno”. Para o presidente da Oi, o mercado brasileiro é promissor, e apresenta grande potencial de crescimento na TV paga, na penetração de smartphones e na internet móvel.

Bava reafirmou que a prioridade da Oi é trabalhar para equilibrar o fluxo de caixa da operadora e continuar a crescer.

“Precisamos corrigir nosso fluxo de caixa para iniciar um processo de desalavancagem da companhia o quanto antes. Nossa prioridade é continuar a crescer”, afirmou.

As ações da Oi registram forte queda no pregão de hoje, após o colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ter decidido que os controladores da companhia podem votar na assembleia que vai examinar o valor dos ativos da Portugal Telecom, os quais serão aportados no aumento de capital previsto para a empresa brasileira.  A CVM também manteve a assembleia da Oi que discutirá o tema, amanhã.

Há pouco, as ações preferenciais tinham queda de 10,58%, a R$ 3,21, na maior queda do Ibovespa. As PN ficaram em leilão por 30 minutos pela forte oscilação. As ordinárias recuam 7,57%, a R$ 3,54. O índice perde 0,94%, a 48.633 pontos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário