15/07/2024

Claro prevê aceleração na adoção do 5G e smartphones de R$ 500

Segundo o CEO da área de consumo da operadora, o preço de um aparelho chegará a R$ 500 no ponto de venda, em meados de 2025.

Para a Claro, haverá uma aceleração positiva na adoção do 5G no Brasil em relação a outras tecnologias. O CEO da área de consumo da operadora, Paulo Cesar Teixeira, destacou durante evento nesta quinta-feira (20), a curva de utilização crescente do 5G, à frente do 4G no passado. Atualmente, o mercado já conta com 26 milhões de clientes.

Imagem: Rafael Damini/Canaltech

O executivo aponta efeitos já perceptíveis no consumo e satisfação de consumidores e maior interesse de outros segmentos em parcerias. “O 5G eleva o NPS, índice que usamos para medir a satisfação, e tem 24 pontos acima do 4G, com o qual o cliente já estava satisfeito. Tem uma performance diferenciada, maior velocidade, baixa latência, então a experiência melhorou muito”, contou.

Embora não exista uma “killer app”, o executivo da Claro conta que o 5G é rentável, uma vez que aumenta o consumo de dados, levando o consumidor a buscar planos com mais franquias para uso. Segundo Teixeira, o tráfego gerado pela tecnologia já chega a 30% do volume total na rede móvel, embora tenha apenas 20% da base com dispositivo 5G. Na cidade de São Paulo, esse volume se aproxima a 40%.

Para a operadora, há espaço para mais avanços, especialmente em relação ao custo de smartphones. A operadora vem negociando com a indústria o desenvolvimento de celulares 5G com custo cada vez menor. Ele espera que o preço de um aparelho chegue a R$ 500 no ponto de venda, em meados de 2025.

“Há um ano atrás tínhamos o target de [smartphone ao custo de] R$ 1 mil, que foi alcançado. Agora temos o target de R$ 500: talvez esse ano não seja possível, mas em meados do ano que vem, talvez sim”, apontou o CEO da Claro.

Ele destaca que a redução de preços terá um papel fundamental no alcance do 5G a mais brasileiros no menor espaço de tempo. No momento, um dos desafios seria justamente o adensamento do serviço 5G em bairros periféricos, além da própria chegada da tecnologia a cidades de menor porte. “Temos muito tráfego na periferia, já em 5G. A tecnologia acontece ali, tem impacto e é sonho de consumo. Por isso queremos baratear”, acrescentou.

2 COMENTÁRIOS

Se inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários