16/06/2024

Apple perde a posição de segunda empresa mais valiosa do mundo

Atualmente, a empresa de capital aberto mais valiosa do mundo é a Microsoft, com um valor de mercado de US$ 3,15 trilhões.

Ultimamente, a Apple tem enfrentado algumas dificuldades em relação aos seus negócios, incluindo o mercado de smartphones que tem perdido espaço em países como a China. Nesta quarta-feira (05), a fabricante norte-americana teve mais um baque no setor financeiro em geral e perdeu a posição de segunda empresa mais valiosa do mundo para a Nvidia.

Imagem: Mac Rumors

A Apple foi ultrapassada pela Nvidia que superou a marca de US$ 3 trilhões em valor de mercado quando suas ações dispararam para máximas recordes na Nasdaq, impulsionada pela explosão de seu negócio de inteligência artificial nos últimos meses.

No fechamento dos mercados, a Nvidia tinha valor de mercado de US$ 3,019 trilhões, contra os US$ 2,99 trilhões da Apple. As ações da Nvidia subiram 24% desde que ela divulgou seu resultado do primeiro trimestre, em maio. O crescimento pode não parar por aí, pois a multinacional está se preparando para desdobrar suas ações na proporção de dez para um, a partir de 7 de junho, uma medida que pode aumentar sua atratividade para investidores individuais.

A empresa tem acumulando um crescimento este ano, obtendo um total de 147% de alta. Resultado da demanda por seus processadores de última geração superando em muito a oferta, enquanto Microsoft, Meta e Alphabet correm para desenvolver suas capacidades de computação de IA e dominar a tecnologia. Assim como explica o CEO da Longbow Asset Management:

“A Nvidia está ganhando dinheiro com IA agora, enquanto empresas como Apple e Meta estão gastando em IA”, afirma.

Atualmente, a empresa de capital aberto mais valiosa do mundo é a Microsoft, com um valor de mercado de US$ 3,15 trilhões. Suas ações avançaram 1,9%.

A Nvidia foi fundada em 1991 e cresceu vendendo principalmente hardware para jogos de computador. Antes de iniciar seus negócios na tecnologia de inteligência artificial, a empresa vendia microprocessadores para mineração de criptomoedas e serviços de assinatura de armazenamento na nuvem. É estimado que a multinacional tenha uma participação de 80% no mercado de chips de inteligência artificial.

O crescimento da Nvidia, consequentemente, tem feito a fortuna Jensen Huang, que é CEO e um dos fundadores da empresa, crescer também. Agora, o executivo entra para o clube dos US$ 100 bilhões, seleto grupo de 16 ricaços que têm ao menos esta cifra com fortuna. No ranking da Forbes, ele era o 20º mais rico do mundo ao fim de 2023, mas agora ocupa a 13º posição com US$ 107 bilhões de patrimônio.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários