15/06/2024

Oi recebe US$ 135 milhões referente à 4ª parcela de empréstimo ponte

Segundo a empresa, foram desembolsados até o momento US$ 133 milhões. O restante deverá ser transferido ao decorrer desta sexta-feira,17.

Por meio de fato relevante divulgado na manhã desta sexta-feira (17), a Oi comunicou ao mercado que recebeu os valores referentes ao empréstimo ponte para atender as necessidades de curto prazo da empresa, que era previsto no Plano de Recuperação Judicial (PRJ).

Foi realizado, na presente data, o desembolso do empréstimo ponte previsto na Cláusula 5.4.2 do PRJ e respectivo anexo, que corresponde à quarta tranche do DIP AHG Original, conforme aditado”, consta no documento.

A operação com os credores financeiros é de quase US$ 135,8 milhões (aproximadamente R$ 691 milhões na cotação atual), sendo que até então já foram desembolsados US$ 133 milhões. O valor restante, de cerca de US$ 2 milhões, deverá ser transferido ao decorrer do dia.

Assim como mencionado acima, a operação se refere a quarta tranche do empréstimo original DIP (sigla em inglês para debtor in possession). A modalidade de financiamento para empresas em recuperação judicial tem a finalidade de cobrir a falta de fluxo de caixa durante a proteção judicial.

Dessa forma, o empréstimo deverá ajudar na geração de liquidez da Oi em curto prazo. A empresa ainda deve captar um financiamento de US$ 655 milhões, (cerca de R$ 3,3 bilhões) em dinheiro com credores, conforme cláusulas previstas no programa de recuperação da empresa. Desse total, até US$ 505 milhões devem ser concedidos pelo credor Ad Hoc Group, e outros US$ 150 milhões deve ser providenciados por outra organização, que pode ser a V.tal.

Vale ressaltar que a V.tal também pode se tornar a compradora da ClientCo, unidade de clientes de banda larga via fibra óptica da Oi, mas em segunda rodada. Ou seja, em um acordo com credores, caso a empresa não consiga vender sua carteira de fibra óptica , a rede neutra se comprometeu a apresentar uma proposta.

Nessa semana, a Oi também alterou sua participação na rede neutra, após um acordo firmado em abril. Com isso, a empresa passou a ter 17% da v.tal, enquanto que BTG Pactual passou a ter 83%.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários