26/05/2024

Fortes chuvas deixam cidades do Rio Grande do Sul sem comunicação

Dias de chuvas fortes no interior do estado do Rio Grande do Sul tem causado grandes consequências para a população.

As fortes chuvas no Rio Grande do Sul deixaram Canudos do Vale, uma cidade com pouco mais de 1.600 habitantes, totalmente isolada. Enchentes e quedas de barreiras bloqueiam o acesso, com ao menos três pontes arrastadas. Bombeiros e policiais enfrentam dificuldades para chegar ao local pelo rio. Moradores estão sem energia elétrica, telefonia móvel e fixa, além de internet.

As inundações dos rios Arroio Pinheirinho e Arroio Forquetinha causaram danos significativos nas ruas centrais, com prejuízos ainda não estimados. Os serviços essenciais, incluindo postos de saúde, estão fora de operação, enquanto as aulas na rede municipal foram suspensas sem data prevista para retorno.

Equipes municipais não acessam comunidades remotas de Canudos do Vale. Graziela Petry, técnica da Emater em Lajeado, informa que a situação na região é difícil, mas sem risco de mortes até o momento. Não há relatos de vítimas apesar dos danos causados.

“Canudos do Vale passa por uma situação muito difícil. Mas neste momento não temos risco de morte”.

Prefeituras de diversas outras cidades do estado também enfrentam problemas de comunicação e acesso devido às fortes chuvas. Em Estrelas, helicópteros foram solicitados para resgatar moradores ilhados, enquanto em Montenegro o transporte de pacientes foi cancelado, exceto para aqueles com hemodiálise agendada.

Em Muçum, o prefeito Mateus Trojan relatou dificuldades na área rural devido à falta de comunicação e acesso, e destacou os riscos de deslizamentos e a dependência de ajuda externa.

Governo do Rio Grande do Sul declara estado de calamidade pública, solicitando apoio aos órgãos públicos para auxiliar a população nas áreas afetadas, em coordenação com a Defesa Civil.

Temporais causaram destruição em moradias, estradas e pontes, suspendendo as aulas nas escolas estaduais por dois dias. O estado registrou 10 mortes e 21 pessoas desaparecidas. O volume dos rios Jacuí, Pardo, Taquari e Caí aumentou consideravelmente, com previsão de impacto nas regiões norte e nordeste nos próximos dias. Barragens estão sob alerta, e os planos de emergência estão em vigor.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários