20/05/2024

MCom lança a TV 3.0, que integrará canais abertos com a internet

No novo padrão de TV, a navegação será mais interativa, passando a ser feita apenas por apps, abandonando o atual sistema por números.

Nesta quarta-feira (03), o Governo Federal anunciou o lançamento da TV 3.0, também conhecida como “TV do futuro’” que promete mais qualidade de imagem e acesso facilitado pela conectividade. De acordo com o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, o novo padrão de televisão aberta estará pronto para transmissão em 2025.

Foto: Fábio Rodrigues/Agência Brasil

A novidade é lançada com o objetivo de revolucionar o setor com uma integração completa dos canais de TV com a internet, e oferecer uma experiência de visualização, com maior qualidade de imagem e acesso simplificado por meio da conectividade. De acordo com os especialistas do setor, a TV 3.0 trará uma série de tecnologias destinadas a melhorar a experiência dos telespectadores.

Por meio da TV 3.0, a navegação será mais interativa, passando a ser feita apenas por aplicativos, abandonando o atual sistema por números. Isso permitirá que os canais ofereçam, além do que já é transmitido ao vivo por sinal aberto, conteúdos adicionais sob demanda, como séries, jogos, programas e muitas outras possibilidades.

“Estamos diante de uma das mais esperadas revoluções do setor, que chega a ser mais significativa do que vivemos na transmissão do analógico para o digital. É o futuro da TV no Brasil. Na prática, é a integração definitiva entre a televisão aberta e gratuita com a internet. Todas as evoluções de imagem e som vão estar disponíveis na TV aberta para a população. A interatividade, com a internet, que vai ser possível é um instrumento a mais, mas não significa que a população precisa ter internet para ter acesso à TV 3.0”, diz Juscelino.

O ministro do MCom destaca também que a interatividade vai proporcionar também novas oportunidades de negócios, por meio da oferta e consumo de propagandas, marketplace (ambiente de compra e venda) e ambiente de compras.

O novo padrão de televisão irá, no mínimo, quadruplicar a qualidade da imagem, segundo o MCom. Atualmente, o padrão é a TV Digital com Full HD, mas com a TV 3.0 passará a ser até 4K, ou até 8K, caso seja assistido pela internet. “O grande diferencial vai ser justamente a questão da integração da transmissão da televisão com uma melhor qualidade de imagem, qualidade de som, com a conectividade, com a internet, com a banda larga” afirma.

A migração para o novo padrão deverá ser gradativa, possivelmente começando pelas grandes cidades. “As mudanças que acontecem no nosso setor nos colocam sempre em momentos cruciais. Hoje passamos por mais uma etapa chave de transformação digital e a evolução da TV 3.0 é um exemplo concreto de que a tecnologia e a internet são nossas aliadas nesse processo”, destacou Flávio Lara Resende, presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert).

O Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (SBTVD), com apoio e financiamento do Ministério das Comunicações, coordena as pesquisas dos padrões tecnológicos da TV do Futuro, que estão sendo desenvolvidos por universidades brasileiras e parceiros da indústria e do setor de radiodifusão e que serão integradas aos televisores que passarão a ser fabricados a partir de 2025.

As tecnologias candidatas para a TV 3.0 estão sendo escolhidas dentre propostas de mais de 20 organizações internacionais diferentes.

“Conseguir levar a informação para a população, independente do meio, é um dos principais objetivos do nosso ministério. E a radiodifusão tem papel fundamental nesse processo. Em torno de 70% da população brasileira tem como seu principal meio de consumo do audiovisual a TV”, ressaltou Wilson Wellisch, secretário de Comunicação Social Eletrônica do Ministério das Comunicações.

FonteMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários