30/05/2024

Grupo TIM faz empréstimo de 1,5 bilhão de euros para tranquilizar investidores

Notícia chega poucos dias depois da empresa ter ganho 1 bilhão de euros do governo italiano após uma longa batalha legal; saiba detalhes.

O Grupo TIM (antiga Telecom Italia)aanunciou ter negociado um empréstimo-ponte de 1,5 bilhão de euros, cerca de R$ 8,22 bilhões para fortalecer a sua posição financeira antes da venda da sua unidade de rede fixa, NetCo. Em comunicado, a empresa explicou que esse valor vai cobrir as necessidades de refinanciamento até a conclusão do negócio com o fundo norte-americano KKR.

Jason Marz/Getty Images

A notícia chega poucos dias depois da empresa ter ganho 1 bilhão de euros do governo italiano após uma longa batalha legal. O caso é referente à uma disputa de licenças que a operadora foi obrigada a pagar ao estado em 1998, quando o setor foi desregulamentado no país.

O empréstimo tem prazo de até 18 meses e foi contratado com BNP Paribas, Credit Agricole CIB, Deutsche Bank, JP Morgan, Santander e Unicredit. Este último também é o banco de documentação e agente do contrato. O empréstimo também estaria em linha com o benchmark de mercado, afirma o Grupo TIM.

“O Grupo fortalece ainda mais a sua estrutura de liquidez antes da conclusão da transação da NetCo com forte apoio das principais instituições financeiras globais”, destacou a empresa.

O esperado é que o empréstimo tranquilize os investidores que têm expressado preocupações com as finanças e a previsão de dívida da Telecom Itália, enquanto a venda ainda precisa ser aprovada pelos reguladores.

Em janeiro, o governo italiano, que possui um golden power (incluindo poder de veto) sobre a NetCo, deu sinal verde para a transação, cujo fechamento é previsto para o verão europeu de 2024, entre junho e setembro. O Grupo TIM aceitou a proposta de 18,8 bilhões de euros do fundo norte-americano KKR pelo ativo no ano passado.

Entretanto, a empresa está enfrentando uma disputa judicial com Vivendi, maior acionistas individual da tele, com cerca de 24% das ações, que contesta a venda da NetCo, dizendo que ele subvaloriza enormemente os ativos de rede fixa da TIM. Em um comunicado de imprensa de novembro , a empresa confirmou que “utilizaria todos os meios legais necessários” para contestar a decisão.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários