05/04/2024

‘Não temos intenção de banir o TikTok’, diz Kamala Harris

Com diversas ações contra a rede social TikTok, vice-presidente dos Estados Unidos afirma que o país não tem intenção de banir app.

Em uma entrevista concedida à BBC News, a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, declarou que o governo norte-americano não está inclinado a banir o TikTok.

No entanto, o presidente Joe Biden também enfatizou que, caso seja considerado necessário, ele está disposto a sancionar uma legislação que proíba o funcionamento da plataforma de mídia social dentro do território dos Estados Unidos. Essas declarações indicam uma posição cautelosa por parte do governo em relação ao TikTok, considerando questões de segurança nacional e privacidade de dados.

Recentemente, a Câmara dos Estados Unidos aprovou um projeto de lei com o objetivo de forçar a Byte Dance, a empresa proprietária do aplicativo TikTok, a vender a rede social. Esta medida foi tomada devido a preocupações relacionadas à segurança e privacidade dos dados dos usuários do TikTok, que é uma plataforma muito popular para compartilhamento de vídeos.

Se a Byte Dance não cumprir com essa exigência imposta pelo governo dos Estados Unidos, há o risco de o TikTok ser banido no país. Esse movimento legislativo reflete as crescentes preocupações sobre o controle e acesso aos dados pessoais dos usuários de aplicativos de redes sociais, especialmente quando essas empresas têm ligações com governos estrangeiros.

O presidente Joe Biden planeja aprovar a legislação, enquanto Kamala Harris adotou uma abordagem menos rígida, afirmando que os Estados Unidos estão mais preocupados com a segurança nacional do que com a proibição efetiva do TikTok. Harris destacou que há preocupações em relação ao proprietário do TikTok, mas enfatizou que não há intenção de banir a plataforma.

“Precisamos lidar com o proprietário, e temos preocupações de segurança nacional sobre o proprietário do TikTok, mas não temos intenção de banir o TikTok“.

Os EUA consideram banir o TikTok, enquanto a China proíbe processadores Intel e AMD em computadores do governo, desencadeando uma guerra comercial.

A China planeja apelar à OMC se o TikTok for banido nos EUA, mas comentários de Kamala Harris podem diminuir a necessidade de uma disputa internacional prolongada.

A vice-presidente reconheceu a importância do TikTok entre os americanos, destacando seu papel como fonte de renda para muitos. Além disso, enfatizou a capacidade da plataforma de dar voz às pessoas, permitindo a livre troca de informações.

Embora o banimento do TikTok nos EUA ainda não seja certo, há um desejo dentro do governo de evitar essa medida. No entanto, o assunto provavelmente continuará sendo debatido, enquanto os EUA e a China permanecem envolvidos em disputas comerciais e políticas.

    Se inscrever
    Notificar de
    guest
    0 Comentários
    Feedbacks embutidos
    Ver todos os comentários