22/05/2024

Omnispace recebe autorização para operar sistema móvel via satélite no Brasil

Empresa recebeu autorização da Anatel para operar seu sistema de satélite não geoestacionário por meio da sua subsidiária brasileira.

Nesta segunda-feira (19), a Omnispace LLC, empresa de conectividade móvel global, anunciou que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou seu o pedido de sua subsidiária brasileira para operar seu sistema de satélite não geoestacionário (NGSO) em todo o país. Este marco regulatório se soma ao crescente portfólio global de países da empresa onde obteve aprovações regulatórias e acesso ao espectro.

De acordo com a agência, depois de realizar uma consulta pública e análises técnicas, determinou que a Omnispace atende aos requisitos para utilizar a banda S (1980-2010 MHz / 2170-2200 MHz) em linha com a alocação global do Serviço Móvel por Satélite (MSS) do Regulamento de Rádio da ITU e o Especificações da banda n256 do Projeto de Parceria de 3ª Geração (3GPP).

Ram Viswanathan, presidente e CEO da Omnispace LLC, se diz ansioso “para fornecer serviços de MSS e IoT no Brasil, que está na vanguarda do cenário global para a criação de um ecossistema MSS harmonizado de banda S”.

“Esta aprovação pela Anatel é um componente-chave para acelerar nossa visão de desbloquear todo o potencial da conectividade direta ao dispositivo globalmente, aproveitando a tecnologia baseada em padrões. O Brasil faz parte de um mapa global de países e acesso ao espectro que montamos, nos colocando mais perto de criar a base necessária para uma experiência excepcional de voz, texto e dados”, afirmou.

O serviço será oferecido pela Omnispace Comunicações Brasil, que desde 2019 tem demonstrado suas capacidades NGSO MSS e IoT em seu sistema atual por meio de uma série de licenças experimentais no país. A Omnispace é a primeira empresa a realizar com sucesso testes de satélites móveis na banda S no Brasil e agora será a primeira operadora de satélite licenciada no Brasil para essa faixa com um sistema operacional.

De acordo com Mindel De La Torre, diretor de Regulação e Estratégia Internacional da Omnispace LLC, a empresa espera “conectar comunidades rurais e remotas e promover a oportunidades ambientais e educacionais por meio da expansão generalizada das comunicações via satélite em todo o País e na região”, finalizou.

“Obter uma autorização para operar no Brasil tem sido um dos meus principais objetivos desde que entrei na Omnispace. Somos gratos pela diligência, transparência, capacidade técnica e liderança global da autoridade reguladora do Brasil, a Anatel, no apoio à eficiência do espectro e às tecnologias que beneficiarão os consumidores, as empresas e a economia brasileiras”, afirmou.

No total, a Omnispace tem agora acesso ao mercado para alcançar mais de 735 milhões de pessoas na América Latina, Ásia, África e Médio Oriente. Juntamente com parceiros que têm acesso ao espectro em bandas 3GPP 5G NTN, a empresa está preparada para fornecer acesso em todos os principais mercados internacionais como parte de um sistema NGSO 5G global de próxima geração.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários