27/02/2024

Sírio-Libanês lança ambulância conectada ao 5G para casos graves

Inicialmente, o veículo realizará principalmente os exames cardiológicos e testará a Consulta Virtual HD, no caso de suspeita de AVC.

Até o final deste ano, a primeira ambulância conectada com a tecnologia 5G do Hospital Sírio-Libanês estará em pleno funcionamento. O veículo está previsto para entrar em operação na cidade de São Paulo e é resultado de uma parceria entre a TIM e a Deloitte, em projeto conduzido pelo time de Alma Sírio-Libanês, braço de inovação da instituição de saúde.

Além de contribuir para salvar vidas, a ambulância 5G, em testes, mostrou uma redução de 27 minutos no tempo de atendimento, entre a realização de um eletrocardiograma e o acionamento do time médico na unidade de revascularização, o que diminui possíveis danos que podem acometer os pacientes em casos de infarto ou AVC.

Na primeira fase de operação, a ambulância 5G realizará principalmente os exames cardiológicos e testará a Consulta Virtual HD, no caso de suspeita de AVC.

A ambulância é equipada para atendimento de urgências cardiovasculares e permite a antecipação do fluxo de cuidados, em caso de suspeita de infarto por meio da transmissão do eletrocardiograma via rede 5G da TIM para o especialista que está no pronto atendimento – essa transmissão é realizada em alta qualidade, em tempo menor do que dois minutos e com nome e data de nascimento do paciente, o que traz maior segurança à pessoa atendida.

Dr. Luciano Moreira Baracioli, coordenador de unidades críticas cardiológicas do Hospital Sírio-Libanês, explica que “Minutos fazem diferença no atendimento médico de um paciente cardiológico, podendo evitar ou minimizar sequelas em casos de infarto do coração e de acidente vascular cerebral”.

“O compartilhamento de procedimentos e resultados sendo realizados no veículo ainda em trânsito é essencial para iniciar a discussão do caso com a equipe multiprofissional que atenderá o paciente no Pronto Atendimento Cardiológico da instituição”, completa Baracioli.

A expectativa é que, com a evolução dos procedimentos, os veículos sejam dotados de “Vehicle Computing” para aplicações de Edge AI, ou seja, tecnologia baseada em inteligência artificial. A ideia é levar o serviço da ambulância 5G para Brasília após a estreia do serviço em São Paulo.

A ambulância 5G integra o Centro de Cardiologia da instituição, que é comandado pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho, está preparada para atendimentos de urgências e emergências de alta complexidade cardiovascular num ambiente extra-hospitalar.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários