24/02/2024

Ministério das Comunicações participa de evento na China sobre internet industrial

Parceria entre os países do BRICS busca promover inovação e desenvolvimento tecnológico na indústria por meio da internet industrial.

O Ministério das Comunicações (MCom) participou de um importante treinamento de líderes voltado para a área de internet industrial, promovido pelo Centro dos BRICS sobre a Nova Revolução Industrial e Inovação (BPIC) em colaboração com a Academia Chinesa de Internet Industrial.

Brics

O evento aconteceu entre os dias 23 e 27 de outubro, na cidade de Xiamen, na China, e contou com a presença de representantes dos países que compõem o grupo BRICS: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

O encontro foi resultado de uma parceria estabelecida entre esses países com o propósito de compartilhar informações cruciais relacionadas às principais tendências e avanços tecnológicos. Pedro Lucas Araújo, diretor do Departamento de Investimento e Inovação da Secretaria de Telecomunicações do MCom, destacou que a meta dessa discussão era estimular o progresso no campo da internet industrial, fomentar o desenvolvimento de ciência, tecnologia e inovação e promover a transformação digital.

A internet industrial refere-se à aplicação de dispositivos inteligentes conectados à internet nos processos de produção industrial. Esses dispositivos permitem a transmissão e análise de dados em tempo real, o que viabiliza a tomada de decisões e respostas imediatas, resultando na automatização de diversas etapas da produção. Durante o curso, acadêmicos e especialistas de empresas privadas apresentaram soluções e estudos de caso desenvolvidos na China, abrangendo tanto grandes corporações quanto pequenas e médias empresas.

Adicionalmente, durante o evento, os participantes tiveram a oportunidade de visitar três empresas de destaque na China, cada uma representando um aspecto fundamental da indústria avançada do país.

A primeira delas é a China Telecom, uma provedora de serviços de conectividade de ponta, que desempenha um papel crucial na habilitação da Internet das Coisas (IoT) e da rede 5G privativa. A segunda empresa visitada foi a AUO, especializada na produção de telas de LED e que mantém uma planta fabril altamente automatizada, suportada por sistemas de IoT e redes 5G privativas. Por fim, os participantes conheceram a Intretech, uma empresa fornecedora de equipamentos e plataformas que facilitam a automação e a digitalização de processos produtivos.

Durante as visitas, foi notável perceber que a China possui um ecossistema maduro de internet industrial. Além de fornecer soluções em diversos setores, as empresas locais têm adotado ativamente a internet industrial para agilizar transações, otimizar processos, controlar a qualidade dos produtos, gerenciar a produção de forma eficiente, regular o consumo de energia e garantir a segurança nos ambientes de trabalho. Essa abordagem abrangente tem se mostrado benéfica para a economia chinesa, promovendo maior eficiência e sustentabilidade nos setores manufatureiros.

É importante ressaltar que o Centro dos Brics, onde ocorreu o evento, tem como uma de suas principais missões a realização de treinamentos e o desenvolvimento de projetos que incentivem inovação, compartilhamento de conhecimento e estímulo aos negócios entre os países membros do grupo. Nesse contexto, a internet industrial emerge como uma oportunidade valiosa para aprimorar a eficiência, resiliência, estabilidade e sustentabilidade nos setores manufatureiros dos países que compõem os Brics, promovendo um ambiente propício para o crescimento econômico e a cooperação internacional.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários