19/04/2024

Huawei faz acordo para ampliar redes de fibra óptica na América Latina

Empresa fez uma parceria com a UIT e com a World Broadband Association para intensificar a implantação da tecnologia na região.

Visando impulsionar a implantação de fibra óptica nas redes de telecomunicações em toda a América Latina, a Huawei fechou uma parceria com União Internacional das Telecomunicações (UIT) e com a World Broadband Association para intensificar a implementação da tecnologia na região.

Vamos acelerar juntos o desenvolvimento da banda larga de fibra óptica”, afirmou Kim Jin, vice-presidente da Linha de Produtos e Negócios Ópticos, da Huawei.

Com a iniciativa, apresentada durante o Latam Fiber Broadband Leaders Summit, realizado em São Paulo, a empresas afirma que irá trazer novas soluções de transporte e de conectividade para os mercados latino-americanos, incluindo um tipo de fibra que facilita a identificação de falhas pelas operadoras.

O VP da Huawei Latam de network marketing e soluções, Daniel Zhang, explicou que as redes de fibra crescem mais na região do que a média mundial – com um CAGR de 17%, contra apenas 7,2% da média global, mas alcança pouco mais de 62 milhões de domicílios, sendo que ainda fala outra metade.

O mesmo pensamento é compartilhado por Zhou Yi, vice-presidente de marketing da Huawei na América Latina.

“A implantação de fibra está crescendo rapidamente na américa latina, com 10 milhões de famílias conectadas a cada ano. Huawei e outras empresas estão construindo redes incessantemente na região e projetamos um crescimento de 10% este ano. Mas, mesmo assim, ainda há um grande número de famílias desconectadas. Isso significa que precisamos trabalhar ainda mais para superar esse desafio”.

Com a iniciativa, as empresas devem aproveitar que as redes ópticas estão entre os principais motores do crescimento econômico e da competitividade na América Latina para dar nova vitalidade à transformação digital industrial e impulsionar o desenvolvimento social.

Foco das operadoras

O evento também contou com a participação de representantes de operadoras como Claro e Algar Telecom. Marcio Carvalho, CMO da Claro, líder em banda larga fixa no País, destacou que todos os investimentos da tele tem sido para as redes fixas via fibra óptica, mas tem encontrado dificuldade para chegar em regiões de difícil acesso.

“Temos construído mais rede, tudo o que se constrói hoje é dia é com fibra”, reforçou. “Temos buscado parcerias com redes neutras para evoluir o serviço e, dentro de casa, estamos melhorando a cobertura WiFi”, acrescentou.

Já Jean Borges, CEO da Algar Telecom, afirmou que 95% dos acessos residências são via fibra óptica, enquanto que as corporativas alcançam 100%. “Hoje, vemos a conectividade apenas como um meio. O cliente usa a tecnologia que for mais adequada no lugar em que ele estiver”, avaliou.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários