16/04/2024

Em parceria com a Claro, startup leva conectividade para o agronegócio

Até o momento, há cobertura móvel em aproximadamente 1,5 milhão de hectares, com meta de alcançar 9 milhões em oito meses.

Em parceria com a Claro, a startup Sol vai levar conectividade móvel 4G e 5G, incluindo NB-IoT e CAT-M, para o agronegócio, que compreende aproximadamente 1,5 milhão de hectares, atendendo principalmente áreas de cultivo de soja, milho e algodão, assim como a indústria sucroalcooleira.

Até o momento, a companhia conseguiu instalar 60 torres, mas o objetivo é aumentar para 350 torres dentro de seis a oito meses, assim como aumentar para 9 milhões de hectares cobertos. A informação foi revelada pelo CEO da Sol, Rodrigo Oliveira, em conversa com a Mobile Time.

“Estamos no meio de uma grande expansão. Devemos chegar a 350 torres dentro de seis a oito meses. Esse é o número que já está contratado e que se encontra em fase de execução. Serão 9 milhões de hectares cobertos pela Sol, o que representa mais de 10% da área agricultável do Brasil. Seremos um dos maiores players em novas coberturas do meio rural”, afirma o executivo.

A maior parte da cobertura móvel da Sol está concentrada nos estados do Mato Grosso, Tocantins, Goiás, São Paulo e Rio Grande do Sul. Importante mencionar que não se trata de conexões de uma rede privativa, mas pública, sendo possível que qualquer pessoa com chip da Claro possa usar a rede.

Em parceria, a Claro e a Sol encontraram um modelo de negócios que viabiliza a implementação da rede móvel em fazendas de pequeno e médio porte. Enquanto a startup cuida da prospecção de áreas do agronegócio onde haja uma quantidade mínima de produtores que viabilize economicamente o projeto e se encarrega da construção das torres, a operadora instala as antenas.

“Os modelos de negócios eram pensados até então para grandes produtores. A gente topou o desafio de criar um modelo que atenda também a médios e pequenos produtores”, comenta Oliveira.

A Sol firma contratos de pelo menos cinco anos de duração com cada produtor. Com isso, o executivo explica que quanto mais produtores forem contratados em uma mesma região, mais barato fica para cada um, fazendo com que haja incentivo dos próprios produtores para contribuírem no processo de convencimento de outros produtores.

Sobre a Sol

Fundada em 2020, a Sol é uma startup do grupo RZK, e oferece também soluções digitais desenvolvidas por ela ou por parceiros, como monitoramento climático, gestão de frota, gerenciamento de equipe de campo, otimização de insumos e da operação do maquinário etc.

Queremos fechar o gap da digitalização do agro trabalhando com uma visão de ecossistema. Fazemos a ponte entre o mercado de tecnologia e o agronegócio”, resume.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários