06/04/2024

Huawei e Ericsson assinam acordo de licença de patentes 5G

Empresas fecharam parceria de longo prazo, onde poderão utilizar as tecnologias padronizadas patenteadas umas das outras.

Nesta sexta-feira (25), a Huawei anunciou um acordo global de longo prazo de licenciamento cruzado de patentes com a Ericsson. A parceria abrange patentes essenciais para uma ampla gama de padrões, como 3GPP, ITU, IEEE e IETF para 3G, 4G e tecnologias celulares 5G.

O acordo cobre as respectivas vendas de infraestrutura de rede e dispositivos de consumo das empresas, garantindo a ambas as partes acesso global às tecnologias padronizadas e patenteadas uma da outra. Além disso, as empresas poderão utilizar as tecnologias padronizadas patenteadas umas das outras.

Alan Fan, Chefe do Departamento de Propriedade Intelectual da Huawei, comemora o acordo. “Estamos muito satisfeitos por alcançar um acordo global de licenciamento cruzado de longo prazo com a Ericsson”.

Como principais contribuintes de patentes essenciais para padrões (SEPs) para comunicação móvel, as empresas reconhecem o valor da propriedade intelectual umas das outras, e este acordo cria um ambiente de patentes mais forte. Ele demonstra o compromisso que ambas as partes assumiram de que a propriedade intelectual deve ser devidamente respeitada e protegido”.

Nos últimos 20 anos, a Huawei tem sido uma contribuidora importante para os principais padrões de TIC, incluindo aqueles para codecs celulares, Wi-Fi e multimídia. “Nosso compromisso em compartilhar inovações tecnológicas líderes impulsionará o desenvolvimento saudável e sustentável da indústria e fornecerá aos consumidores produtos e serviços mais robustos”, acrescentou Fan.

A Huawei ainda acrescenta que liderou a classificação de requerentes do Instituto Europeu de Patentes em número de pedidos de patentes depositados, com 4.505 pedidos, em 2022. Christina Petersson, CIPO da Ericsson, afirmou que esta “abordagem equilibrada” é do interesse de ambas as partes e beneficia os consumidores e as empresas em todo o mundo. “Ambas as empresas são contribuidoras importantes para os padrões de comunicação móvel e reconhecem o valor da propriedade intelectual uma da outra”.

A empresa sueca espera que a receita dos acordos de licenciamento em 2023 atinja 11 mil milhões de coroas suecas (quase mil milhões de dólares).

“Este acordo demonstra o compromisso de ambas as partes de que a propriedade intelectual deve ser respeitada e recompensada, e que as principais inovações tecnológicas devem ser compartilhadas em toda a indústria”, diz Petersson.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários