21/02/2024

De novo? Viasat informa que um dos seus satélites está com uma anomalia

Pela segunda vez neste ano a Viasat informa ao mercado que está enfrentando problemas com um dos seus satélites.

A empresa Viasat, responsável pela exploração do satélite da Telebrás SGDC no Brasil, divulgou informações hoje, 24 de agosto, para o mercado, informando que um de seus satélites recentemente lançados, o Inmarsat-6 F2 (I6 F2), apresentou uma anomalia.

Viasat

Esse satélite foi colocado em órbita em 18 de fevereiro e, durante a sua fase de elevação para a órbita desejada, enfrentou um problema no subsistema de energia. A Viasat e a Airbus, empresa fabricante do satélite, estão trabalhando juntas para identificar a origem dessa anomalia e determinar se o satélite ainda será capaz de cumprir a sua missão prevista. É importante ressaltar que a Airbus afirma que nunca enfrentou uma falha em órbita com um dos seus satélites geoestacionários de telecomunicações anteriormente.

A Viasat ressalta que, apesar dessa anomalia no I6 F2, os serviços prestados aos clientes não serão impactados. Além disso, essa situação não terá um efeito substancial nas perspectivas financeiras em termos de receita e crescimento do EBITDA. Os custos associados ao lançamento do satélite I6 F2 foram cobertos e não estão em questão.

O satélite gêmeo Inmarat-6 F1 (I6 F1) foi lançado no mês de dezembro do ano de 2021 e está atualmente em pleno funcionamento, desempenhando suas funções conforme o planejado.

Os satélites do tipo I6 têm como principal objetivo expandir o conjunto de satélites geoestacionários de banda L. Isso é realizado para aumentar a capacidade de transmissão e garantir uma cobertura redundante. Além dos satélites da frota de banda L, a empresa Viasat está construindo mais três satélites semelhantes, todos destinados a fortalecer os serviços de segurança global oferecidos pela empresa.

No que diz respeito ao satélite I6 F2, ele foi equipado com uma capacidade adicional de 4 Gbps de banda Ka. Essa adição tem como objetivo oferecer maior flexibilidade à frota existente de satélites de banda Ka da Inmarsat Global Xpress (GX). Agora, considerando os 11 satélites de banda Ka já em operação pela empresa combinada, juntamente com o acesso a satélites adicionais por meio de parcerias, a Viasat tem mais sete satélites de banda Ka em processo de construção. Isso reforça ainda mais a capacidade da Viasat de fornecer serviços de comunicação global de alta qualidade.

Esse não é o primeiro caso de problema da Viasat neste ano

No dia 12 de julho, a empresa Viasat divulgou que um de seus satélites recém-colocados em órbita, chamado Viasat-3 Americas, enfrentou um “evento inesperado” enquanto estava sendo implantado, o que poderia ter um impacto significativo em seu desempenho.

Durante a conferência de resultados mais recente, o CEO da empresa explicou que eles ainda estão avaliando como esse problema afetará os planos futuros da empresa, uma vez que os clientes que já utilizam os serviços atuais não serão prejudicados. Vale destacar que o Viasat-3 F1 é o maior satélite já lançado pela Viasat e tem cobertura sobre as Américas. Ele também faz parte de um conjunto de satélites planejados para fornecer conexão de banda larga de alta capacidade em escala global.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários