24/02/2024

Capital brasileira proíbe uso de celular nas salas de aula; confira detalhes

A partir de agora o uso de celular nessa cidade, na sala de aula, só pode acontecer diante da autorização e fiscalização dos professores.

Sem celular na sala de aula! A partir deste dia de segunda-feira, 7 de agosto, entra em vigor o decreto estabelecido pelo prefeito Eduardo Paes, o qual estabelece as regras para proibir o uso de dispositivos móveis nas salas de aula das escolas pertencentes à rede municipal da cidade do Rio de Janeiro.

Celular

Essa decisão está em concordância com as informações presentes no recente Relatório Global de Monitoramento da Educação, divulgado pela Unesco em 2023, o qual evidencia que a utilização de aparelhos celulares pode ter impactos negativos no processo de aprendizagem e na capacidade de concentração dos estudantes.

A utilização dos aparelhos celulares e outros dispositivos eletrônicos será autorizada exclusivamente para fins ligados ao processo de aprendizado. Contudo, durante as aulas regulares, esses dispositivos devem permanecer em modo de silêncio e guardados nas mochilas e bolsas dos alunos.

A intenção por trás dessa medida é evitar distrações e interrupções que poderiam prejudicar o desenvolvimento do processo educacional. Caso ocorra o descumprimento dessas diretrizes, caberá ao professor tomar providências dentro da sala de aula ou, se necessário, comunicar a equipe de administração da escola para tomar medidas apropriadas.

O telefone móvel será autorizado nos cenários em que exista instrução explícita por parte do professor, sempre com objetivos educacionais, tais como investigações, leituras e acesso a materiais autorizados. Alunos com incapacidades ou com questões de saúde que demandam tais dispositivos para monitorização ou assistência às suas necessidades também constituem exceções.

O relatório da UNESCO, organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, indicou que o tempo de exposição à tela está ligado ao declínio do bem-estar; menor interesse, autodisciplina e estabilidade emocional, e até mesmo diagnósticos de tristeza e inquietação em crianças. A utilização dos telemóveis já é proibida em várias nações, incluindo México, Portugal, Espanha, Suíça, Estados Unidos, Holanda, Letônia e Escócia.

o secretário de Educação, Renan Ferreirinha, afirmou que o uso do celular na sala de aula leva a desconcentração e atrapalha diretamente o aprendizado dos alunos.

“O uso dos celulares atrapalha a concentração e prejudica diretamente a aprendizagem. É como se o aluno saísse de sala toda vez que vê uma notificação. Não tem como prestar atenção e aprender de forma plena assim. Além disso, a escola é lugar de socialização, e ficar no celular atrapalha a convivência social, deixa a criança isolada em sua própria tela”.

O secretário ainda acrescentou que é necessário ter regras para esse novo momento do mundo onde muitas pessoas tem acesso a um celular e o uso exagerado de um smartphone pode ser prejudicial.

“Temos que ter novas regras para a nova realidade. Hoje, há um uso excessivo dos smartphones e vivemos uma epidemia de distrações. É necessário educar e apoiar as crianças para esse novo tempo. Nesse sentido, regras são fundamentais. Ficar demais no celular é comprovadamente prejudicial, e essa nossa medida busca educar os hábitos, com um uso mais consciente e responsável da tecnologia”, concluiu Ferreirinha.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários