20/07/2024

Projeto de conexão nas escolas já chega a 168 das 177 unidades escolhidas

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a conclusão do projeto piloto está prevista para o início do segundo semestre.

Aprovada em julho de 2022 pelo Grupo de Acompanhamento do Custeio a Projetos de Conectividade de Escolas (GAPE), o projeto de levar conexão para escolas públicas, assumido no leilão do 5G, já chegou a 168 das 177 instituições escolhidas, representando uma marca de 94,9% das unidades contempladas.

O projeto está sendo implantado em 10 municípios, distribuídos entre as cinco regiões do país. Durante o pré-projeto, foram visitadas 181 instituições de ensino, mas quatro foram desativadas. Com isso, a iniciativa passou a contemplar 177 escolas públicas, nas cidades de Baía da Traição (PB), Berilo (MG), Cavalcante (GO), Coronel Domingos Soares (PR), Entre Rios (SC), Espigão D’Oeste (RO), Gaúcha do Norte (MT), Pau D’Arco (PA), Santa Luzia do Itanhy (SE) e Silva Jardim (RJ).

No leilão 5G, o previsto era um investimento de R$ 47,2 bilhões pelas empresas vencedoras, sendo que R$ 3,4 bilhões deveriam ser direcionados para levar conectividade para as escolas. As companhias devem entregar ainda 276 carrinhos de recarga, 287 projetores e telas, 463 notebooks e 4.552 cloudbooks. O custo desses equipamentos foi estimado em R$ 18 milhões.

Na fase piloto do projeto, são seguidas duas etapas: implementação nas redes externa e interna das instituições. Na primeira, 168 foram ativadas, 7 ainda estão sendo implementadas e 2 foram desativadas ou estão em reforma, enquanto que a segunda,169 foram ativadas, 3 ainda estão sendo implementadas e 4 foram desativadas ou estão em reforma.

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a conclusão do projeto piloto está prevista para o início do segundo semestre deste ano. Agora, o órgão vistoria escolas de municípios das regiões Norte e Nordeste, que registram o maior número de alunos sem internet.

Até o momento, 2.323 escolas já receberam a visita dos técnicos. Das unidades escolares, 24% não possuem energia elétrica, 23% não tem conectividade, enquanto que 71% possuem internet com velocidade insuficiente, 6% tem internet com velocidade suficiente e 0,6% apresentam cobertura Wi-Fi adequada.

Levar conexão para as escolas do país também é um compromisso assumido pelo Ministério das Comunicações. O Brasil ainda apresenta números alarmantes de conectividade nas escolas. Segundo a Anatel, no total, o país tem 138.355 escolas, sendo 8.367 sem internet, o que representa 439.703 mil alunos. Os dados apontam para a existência de 3.031 escolas sem energia elétrica e outras 96.192 sem laboratórios de informática.

ViaR7
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários