06/04/2024

Operadora pretende parar de vender smartphones 4G ainda este ano

TIM, Vivo e Claro estão investindo pesado no 5G, e segundo as teles, estão tendo o retorno esperado; saiba detalhes.

O 5G tem sido um dos principais direcionamentos de investimentos das operadoras de telefonia móvel, e segundo as teles, não está sendo em vão, uma vez que a estratégia tem dado retorno. Esse retorno está sendo visto na venda dos smartphones com a tecnologia, que têm sido predominantennos canais de comercialização.

Com o smartphone 5G, que oferece mais velocidade e baixa latência, os usuários passam mais tempo navegando, e consequentemente, consumindo mais dados de internet. Por exemplo, na Claro, 80% dos celulares vendidos são 5G.

Segundo o presidente da unidade de consumo e empresas da Claro, Paulo Cesar Teixeira, em média, os clientes da operadora conectados ao 5G consomem 2,5 vezes mais dados do que os usuários de 4G, o que estimula a migração para planos com mais franquia e, consequentemente, maior valor. “Essa demanda maior por dados leva a uma receita maior. É uma dinâmica que está saudável. Estamos no caminho certo”.

“Esse cliente passa a fazer outras coisas que não fazia, como ver mais vídeos no YouTube ou séries inteiras no streaming, porque a transmissão tem mais qualidade. E com isso, ele passa mais tempo na internet, o que leva ao aumento do tráfego”, diz.

Para estimular a massificação da nova tecnologia, a tele deixará de vender aparelhos 4G a partir deste trimestre. Além disso, a companhia está cobrando das fabricantes a oferta de celulares 5G abaixo de R$ 1 mil. “A grande briga com os fabricantes é para chegarem aparelhos de baixo custo. E já temos compromisso de alguns deles para recebermos isso ainda neste ano”, diz Teixeira.

“Queremos democratizar a experiência, e para isso, precisamos ter o aparelho no preço correspondente.”

Já o diretor de receitas da TIM, Fábio Avellar, conta que a atração de clientes para o 5G está acima das expectativas do plano industrial. “Em termos de clientes, o número está acima das expectativas. Tivemos um crescimento nas migrações para planos de maior valor que foi bem importante e que pode ser um proxy para um crescimento de ‘Arpu’ (receita média por usuário). Nossa expectativa é ter ‘Arpu’ maior à medida em que a base for aderindo à rede 5G”.

A estratégia, segundo Avellar, é oferecer uma experiência diferenciada aos clientes, aumentando a zona de cobertura em cada nova cidade. Vale lembrar que a TIM, é a única operadora presente com 5G em todos os bairros das cidades de São Paulo, Rio, Brasília, Curitiba, Recife e Salvador.

“Esse investimento está se pagando. Claro que não teve payback ainda, porque é um investimento de longo prazo, mas está totalmente dentro do esperado”, relata Avellar.

No caso dos smartphones, 85% dos aparelhos vendidos já são 5G e os preços partem de R$ 1.149. Diferente da Claro, a TIM não pretende suspender a venda de celular 4G, pois ainda há demanda por parte do público que não quer gastar muito, explica Avellar. Entretanto, este semestre, haverá a remodelação de planos e chegaram novidades na operadora.

Para o vice-presidente de negócios da Vivo, Alex Salgado, os resultados obtidos estão sendo satisfatórios até então. “Sim, está dentro do nosso planejamento. A rentabilização está avançando como esperado, com viés de longo prazo”.

Cerca de 22% da base de clientes pós-pagos da Vivo já têm aparelhos 5G. Nas lojas da tele, 85% das vendas de smartphones já são da nova geração de internet, e os preços partem de R$ 1.400. “Os conteúdos, em geral, têm mais velocidade e melhor tempo de resposta. O vídeo roda com mais qualidade. E o usuário gosta e consome mais”, afirma Salgado.

9 COMENTÁRIOS

Se inscrever
Notificar de
guest
9 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários