22/07/2024

Google diminui em 50% os resultados no Twitter em suas buscas

Site de buscas mais popular do mundo, o Google, teve queda nos resultados de pesquisas relacionados ao Twitter.

Desde sexta-feira passada (30), o Twitter optou por restringir o acesso de usuários não registrados e desconectados à visualização de tweets públicos. Isso significa que o Google, para fins de rastreamento comum, não pôde acessar alguns desses tweets. Como resultado, verificou-se que o Google agora possui aproximadamente 52% menos URLs do Twitter indexadas em comparação com a última sexta-feira, apenas alguns dias após a mudança ser implementada.

Google

Para verificar essa diferença, o portal Search Engine Roundtable decidiu capturar telas de pesquisa do Google imediatamente após a restrição ser aplicada.

O portal forneceu uma explicação de que o comando “site” não é a forma mais precisa de determinar quantas páginas do Twitter foram indexadas pelo Google. No entanto, devido à falta de outras ferramentas gratuitas disponíveis para realizar essa quantificação, especialmente para aqueles que não têm acesso ao Console de Pesquisa, o comando “site” ainda é utilizado. Na última sexta-feira, dia 30, o Google Search indexou um total de 471 milhões de URLs do Twitter, conforme indicado pelo comando “site”:

Já no domingo, 02, o site de pesquisa tinha 34% menos URLs indexadas. Isso leva a 309 milhões de resultados no total, ou seja, 162 milhões de URLs a menos:

E na manhã desta segunda-feira, 03, o número caiu para 227 milhões de URLS indexadas. Isso significa que houve uma queda de 52%de indexações em relação aos resultados de sexta-feira. 

Os endereços do Twitter catalogadas entre o último dia útil da semana passada e o presente momento diminuíram de aproximadamente 471 milhões para 227 milhões, representando uma redução de cerca de 52%. Surge a incerteza acerca do efeito que isso provoca no fluxo de visitantes provenientes do Google Search para o Twitter, caso tal efeito exista.

Contexto do que houve no Twitter no final de semana 

O Twitter implementou recentemente uma nova política em relação ao número de mensagens que os usuários podem visualizar diariamente. A partir de agora, os usuários que não pagam pelo serviço terão um limite de 600 mensagens por dia. Os usuários que optarem por assinar o Twitter Blue, uma versão paga da plataforma, também terão um limite, mas poderão visualizar até 6000 mensagens por dia.

Elon Musk, em uma publicação no Twitter, explicou que essa mudança foi realizada para lidar com os problemas relacionados à extração excessiva de dados e ao uso intensivo do sistema. Ele enfatizou que essa limitação é temporária, mas não há informações claras sobre a duração exata dessa medida.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários