17/05/2024

Inteligência artificial será determinante para a conectividade plena, diz CEO da Oi

No caso da Oi, Abreu ressaltou que a companhia, a partir do seu processo de transformação, fez escolha estratégica pela fibra ótica.

O CEO da Oi, Rodrigo Abreu, esteve presente hoje no Painel Telebrasil Innovation, em São Paulo, participando do painel “IA e avanços tecnológicos: moldando o futuro dos negócios”, ao lado de outros executivos de empresas de telecom e autoridades do setor. Abreu disse que a surgimento da inteligência artificial se insere num processo que ele classifica como uma terceira revolução da conectividade no mundo, depois do avanço do 5G, impulsionado pela fibra. O executivo acredita que a IA será um fator determinante para um novo salto tecnológico, que permitirá a conectividade plena.

Abreu afirmou ainda que o país poderá se equiparar ou até mesmo superar outros países mais desenvolvidos no uso de novas tecnologias. No caso da Oi, ele ressaltou que a companhia, a partir do seu processo de transformação, fez uma escolha estratégica pelo segmento de fibra ótica.

“A Oi optou estrategicamente pela fibra, ao criar uma empresa de rede neutra, hoje a maior do mundo,  enquanto direcionou sua  atividade para o consumidor final. E aí temos um avanço dos serviços digitais, onde se insere a IA”, afirmou. Hoje, segundo ele, as empresas estão entrando num “mundo novo”, mas alertou que ainda há problemas do passado, como o telefone fixo, cada vez mais em desuso, que precisam ser solucionados.

Para a IA, Rodrigo Abreu prevê inúmeras aplicações em telecomunicações, desde o desenvolvimento de novos serviços, aprimoramento do atendimento, com a identificação de problemas de cliente até a otimização de redes e prevenção de fraudes. Mas o presidente da Oi ressalta que é preciso ter um grau de cuidado.

“A Oi tem projetos para entrada em operação, mas que vêm sendo desenvolvidos com um grau de cuidado, com uma supervisão humana. Temos que ter ousadia, mas com esse cuidado. Mas de maneira geral, podemos dizer que a IA se insere no propósito da companhia que é levar a vida digital para todos”, disse.

O executivo, no final do debate, afirmou ainda que o importante é lembrar que a tecnologia é um meio para atender ao propósito de melhorar a vida das pessoas. “No caso da IA é mais uma ferramenta que vais se somar a outras ferramentas para esse propósito, buscando um nível de supervisão e monitoramento”, finalizou.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários