23/05/2024

Google inicia processo de substituição das senhas por chaves de acesso

Nova medida visa proteger os usuários de ataques hackers, uma vez que as chaves são baseadas em protocolos criptográficos; entenda.

O Google já iniciou seu movimento de substituição das senhas por chaves de acesso. Desde essa segunda-feira, 05, a empresa já começou a implementar o recurso em fase de testes para os usuários do Google Workspace ou do Google Cloud. A mudança deve afetar 9 milhões de contas cadastradas que utilizarão a nova ferramenta em primeira mão.

A nova medida visa proteger os usuários de ataques hackers, uma vez que as chaves são baseadas em protocolos criptográficos, ou seja, não há uma “sequência” fixa que possa ser roubada, descoberta ou vazada em ataques do tipo phishing, por exemplo.

De acordo com o Google, é necessário a permissão do administrador para habilitar o recurso. Mesmo quando desativado, os usuários ainda poderão criar e usar senhas pessoais para autenticação por dois fatores (2FA), acrescenta a empresa.

As chaves de acesso contam com um nível maior de segurança, além de ajudar os usuários quando não lembram a senha registrada. O Google afirma que esse método é duas vezes mais rápido e quatro vezes menos propenso a erros de verificação, conforme um levantamento de dados feito entre março e abril deste ano.

Os usuários também terão a opção de fazer o login usando outros métodos de autenticação, como o Windows Hello no PC, um telefone Android com sensor de impressão digital ou um iPhone com Face ID.

A expectativa é que o recurso acabe com o uso das senhas comuns, mas é um processo que levará um tempo até que a tecnologia seja adotada por mais aplicativos e plataformas. Outras empresas, como Apple e Microsoft, também estão trabalhando no login sem senhas tradicionais. Inclusive, a solução usada pelo Google foi desenvolvida pela FIDO Alliance, que também é parceira das suas concorrentes.

A empresa tem falado sobre a importância de ter um ambiente digital seguro dentro das empresas. Inclusive, em fevereiro deste ano, adicionou novos recursos de criptografia ao Gmail e Agenda, que protege todos os dados que ficam nos servidores dos aplicativos.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários