09/04/2024

Twitter faz nova demissão em massa e corta mais de 200 colaboradores

Rede social fez novo corte de funcionários. Dessa vez o Twitter não fez um anúncio, quem deu a notícia foi um jornal.

O Twitter demitiu mais de 200 colaboradores neste final de semana. Seguindo a leva de demissões em massa que as empresas de tecnologia têm feito do final de 2022 para cá, a rede social, ao que parece, ainda não concluiu os cortes de funcionários. 

Twitter

Quem deu a informação foi o The New York Times. Esse número, embora pareça alto, representa em média 10% da força de trabalho da rede. 

Ano passado a companhia passou por diversas situações que levaram a vários cortes de funcionários. A maior motivação foi a mudança de CEO. Quando Elon Musk se tornou o presidente do Twitter ele entendeu que era necessário cortar inúmeros colaboradores, incluindo executivos de cargos mais altos. 

O bilionário disse na época que precisava reorganizar a vida financeira da empresa e as demissões serviam como corte de gastos. 

Quando houve as primeiras demissões existiram rumores de que a rede oficial corria riscos de parar ou ter sérios problemas no funcionamento, afinal a força de trabalho tinha diminuído drasticamente.

Nesta última leva de demissões, foram cortados gerentes de produto, cientistas de dados e engenheiros. Segundo o The New York Times, eles estavam trabalhando em aprendizado de máquina e confiabilidade do site. 

Segundo o que Elon Musk anunciou no mês passado, o Twitter tem em média 2.300 funcionários. 

Havia acontecido uma pausa no anúncio de demissões em massa, após os últimos anúncios da Microsoft, que também fez grandes cortes de funcionários. Porém, na semana passada, antes mesmo do Twitter ter novidades, a Ericsson anunciou um grande corte em todos os escritórios pelo mundo. 

Embora não tenha detalhado onde haveria maior número de demissões, era esperado que fosse na América do Norte o maior concentrado de desligamentos. Não à toa, as outras empresas de tecnologia que vem anunciando cortes de funcionários também estão concentradas nos Estados Unidos, o principal país da América do Norte.

ViaUol

1 COMENTÁRIO

Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários