06/04/2024

Dia da Internet Segura: dicas de como se proteger de golpes online

Estudo da SurfShark aponta que o Brasil ocupou o 12º lugar entre os países com mais casos de vazamento de dados no primeiro trimestre de 2022.

Com o intuito de promover a utilização segura da internet para todas as pessoas, surgiu o Dia da Internet Segura, cuja data é comemorada hoje (07). A segurança online é uma das discussões que têm se intensificado ultimamente no mundo e no Brasil, uma vez que o número de dados vazados e golpes para roubo de informações, além de perfis falsos, phishing, entre outros, tem sido cada vez mais presente no ambiente virtual.

Por causa da data, o mês de fevereiro será palco de vários eventos debatendo a conscientização do uso seguro da rede. Por exemplo, evento organizado pela Safernet Brasil e pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), em São Paulo, cujo tema é: “Unidos para uma Internet Mais Positiva”, onde serão debatidos temas como segurança online, novas tecnologias, cidadania e bem-estar digital na educação, novos desafios para a segurança digital, entre outros assuntos.

O Dia da Internet Segura está na sua 20ª edição global e na 15ª realizada no Brasil. A SurfShark, empresa especializada em privacidade, traz um número alarmante para os usuários brasileiros, onde um estudo aponta que o Brasil ocupou o 12º lugar entre os países que mais contabilizaram episódios de vazamento de dados no primeiro trimestre de 2022.

A pesquisa também revelou que 286 mil brasileiros tiveram seus dados expostos através de informações na internet. Entre os vazamentos estão: e-mail, senhas, números de telefones, documentos pessoais (CPF, RG etc.) e outras informações sensíveis.

As tentativas de golpes na internet surgem das mais diferentes formas, como um simples e-mail com ofertas tentadoras e com produtos com valores bem abaixo dos praticados no varejo. São artimanhas que fazem com que o consumidor acessem links suspeitos e dê oportunidade de outros roubarem seus dados, na prática chamada de phishing.

Nesses e-mails, geralmente, constam promoções irresistíveis, como um convite para resgatar um vale compra de uma marca ou empresa famosa ou até mesmo mensagens do banco pedindo atualização de dados, todas pedindo para clicar em um link.

Um levantamento da Kaspersky, empresa russa de segurança da informação, sobre práticas de phishing e spam no mundo, identificou que cerca de 20% dos brasileiros tentaram abrir, pelo menos uma vez, links enviados para roubar dados.

Fellipe Guimarães, da Keyrus, consultoria internacional especialista em Inteligência de Dados e Transformação Digital, explica que “Infelizmente, a tentativa de phishing tornou-se um golpe já conhecido no país. Essa tentativa de roubar os dados pode ocorrer por e-mail, por mensagens de WhatsApp, por SMS e até por sites falsos, que são similares aos sites oficiais”.

phishing-Kaspersky

O especialista traz alguns cuidados básicos que podem evitar dados sejam roubados:

  • Utilizar somente o cartão virtual – que expira após um determinado período – nas compras online;
  • Verificar a reputação da loja em sites como o Reclame Aqui;
  • Não clicar em links suspeitos ou desconhecidos;
  • Verificar a URL do site;
  • Checar os comentários nas redes sociais da marca ou empresa.

Outros cuidados para evitar golpes no ambiente digital

O Minha Operadora também traz para seus leitores outros cuidados que podem ser tomados para não cair em golpes.

Não conectar perfis sociais a outras contas

Quando for fazer algum cadastro, às vezes tem a opção de conectar com outra conta, o que poupa tempo e facilita o processo, mas isso aumenta o risco. Ao fazer isso, o usuário permite que os aplicativos se conectem e dialoguem entre si, trocando assim suas informações pessoais. Por isso, é recomendado fazer o cadastro usando um endereço de e-mail, mesmo que leve alguns minutos a mais.

Permissões em outros aplicativos

Algumas plataformas sociais costumam pedir ao usuário uma série de permissões, como acesso a agenda de contatos e localização em tempo real. Ao permitir, o consumidor abre brechas de privacidade para o app coletar informações sobre si. Dessa forma, só forneça os dados quando for necessário, e se possível, desative a sincronização das configurações.

Verificar a segurança dos sites de navegação

O especialista Fellipe Guimarães já trouxe esse cuidado, mas vale reforçar que os furtos de dados pessoais podem começar por uma tela falsa. Com isso, é importante ficar atento a três elementos na página eletrônica: a presença do “https” na URL, do cadeado na barra de navegação, além da inscrição “site seguro”.

Verificar se o perfil da empresa é verificado

Essa é uma segurança para contato com empresas através de perfis nas redes sociais. Sempre verificar se tem o “check” ao lado do nome da companhia. Por exemplo: no Instagram é usado o símbolo na cor azul, enquanto que no WhatsApp é um verde.

O que fazer caso haja vazamento de dados?

Embora não haja muito o que fazer, Fellipe Guimarães explica que a principal é realizar a troca de senhas.

“A alternativa mais viável é alterar todas as senhas cadastradas em sites, evitando que ainda mais dados sejam vazados. Além disso, fique atento a fontes, desconfie de empresas não confiáveis que dizem ter como consultar se o seu dado foi vazado, pois muitas vezes essa é só mais uma forma de coletar seus dados para praticar golpes”, conclui.

Nessas situações, o melhor é a prevenção. Entretanto, em caso que há danos concretos e prejuízo reais, como situações em que envolve prejuízo financeiros, por exemplo, a vítima pode entrar na justiça com um pedido de indenização por danos morais.

Google lança novos recursos de segurança digital

Para comemorar o Dia da Internet Segura, o Google lançou novos recursos em seus produtos para manter a internet mais segura. Além disso, ainda anunciou o apoio de US 500 mil à Fundação Internacional para Sistemas Eleitorais (IFES) com o objetivo de contribuir com a segurança das eleições ao redor do mundo.

Google-lanca-novos-recursos-de-seguranca-digital

Entre os recursos estão:

  • Gerenciador de Senhas: a empresa trará mais segurança para o gerenciador de senhas, onde poderá ser configurado para exigir biometria todas as vezes em que preencher uma senha num site ou app.
  • Proteção anti-spam no Google Drive: será lançada uma versão beta de um uma nova pasta no Drive para abrigar conteúdo categorizado automaticamente ou reportado manualmente como spam.
  • Proteção extra de privacidade no iOS: todos os usuários poderão configurar a função de identificação facial (Face ID) para proteger a privacidade do aplicativo do Google. Isso evitará com que terceiros, que tenha acesso ao aparelho, consigam acessar abas, histórico de buscas, entre outros.
FonteTerra
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários