22/02/2024

TIM busca parceiro para entrar no mercado de energia elétrica; entenda

Operadora quer conquistar participação acionária no parceiro dependendo dos resultados obtidos no projeto, como o modelo de negócio da C6.

A TIM está planejando entrar em uma um segmento do mercado brasileiro, o de energia elétrica. Acontece que a operadora está em busca de parceiro para desenvolver um marketplace para oferecer aos seus assinantes eletricidade que é produzida dentro do conceito de geração distribuída.

Segundo informações, a ideia é montar um acordo estratégico para que a TIM conquiste participação acionária no parceiro dependendo dos resultados obtidos no projeto – algo nos mesmos moldes da parceria firmada entre TIM e C6. Já houve envio de carta convite a 25 potenciais candidatos.

Independente da tecnologia usada, seja solar, eólica, entre outros, a geração distribuída consiste na produção de energia próximo ou junto ao consumidor final. Com isso, qualquer residência, condomínio, fazendo ou empresa, que produz energia por conta própria, poderá se conectar à rede elétrica e obter descontos em sua conta de luz. Ou poderá vender sua energia sobressalente.

A ideia do marketplace da TIM é fazer com que seja viabilizado essa comercialização, conectando produtos e consumidores de energia elétrica, o que nesse caso é um assinante da operadora. Entretanto, há um empecilho, produtos e consumidor precisam estar conectados a mesma distribuidora de energia.

Atualmente, há uma série de incentivos para a geração distribuída na legislação, como o direito de não pagar nenhuma taxa de transmissão ou distribuição à concessionária de energia pelo uso da sua rede para a entrega dessa energia sobressalente por 30 anos.

Entretanto, esse benefício só ficará válido para aqueles que começarem sua geração própria de energia até junho de 2023, o que acaba acarretando uma corrida no mercado de energia. Ou seja, essa limitação de prazo tem provocado a aceleração de projetos como esse da TIM, que planeja lançar até meados do ano que vem, passando na frente de parcerias em outras verticais que antes pareciam mais adiantadas.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários