22/02/2024

20 cidades terão a faixa de 3,5 GHz liberada a partir de 1º de janeiro

Lista abrange municípios nos Estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia; confira!

A partir do dia 1º de de janeiro 2023, as empresas de telecomunicações que adquiriram lotes na faixa de frequência de 3,5 GHz no leilão do 5G já poderão iniciar o processo de ativação da rede em mais 20 municípios com população acima de 500 mil habitantes. Ou seja, as prestadoras já poderão solicitar à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) o licenciamento de estações da tecnologia.

De acordo com comunicado da Anatel, a liberação da faixa segue o cronograma previamente estabelecido pelo edital do 5G e abrange cidades nos Estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia. Com isso, mais brasileiros ficam cada vez mais próximos da nova tecnologia que promete baixa latência e velocidade 100 vezes mais rápido do que o 4G.

Entretanto, a agência ressalta que a liberação da faixa não quer dizer que as redes da quinta geração de internet móvel serão instaladas de imediato nas localidades. Ou seja, dependerá do interesse de cada prestadora iniciar o processo nesses municípios.

De acordo com os compromissos previstos no edital, as empresas têm como prazo final para atendimento dessas áreas até 2025. Dessa forma, a instalação antecipada de estações do 5G nessas cidades depende do planejamento individual de cada prestadora.

Confira as cidades:

  1. Belford Roxo/RJ
  2. Campinas/SP
  3. Campos dos Goytacazes/RJ
  4. Contagem/MG
  5. Duque de Caxias/RJ
  6. Feira de Santana/BA
  7. Guarulhos/SP
  8. Juiz de Fora/MG
  9. Niterói/RJ
  10. Nova Iguaçu/RJ
  11. Osasco/SP
  12. Ribeirão Preto/SP
  13. Santo André/SP
  14. São Bernardo do Campo/SP
  15. São Gonçalo/RJ
  16. São José dos Campos/SP
  17. Serra/ES
  18. Sorocaba/SP
  19. Uberlândia/MG
  20. Vila Velha/ES

Como usar o 5G

É importante ressaltar que mesmo que as operadoras iniciem o processo e ativem o 5G nas cidades brasileiras, é necessário que o consumidor possua um dispositivo compatível com a rede, pois o aparelho precisa ter um componente específico para acessar a internet, chamado modem 5G.

Além disso, verificar junto com a prestadora do serviço de telefonia móvel o que é necessário para ativar a tecnologia em seu smartphone. Isto porque, a depender da tele, talvez seja necessário realizar a troca do chip, e até mesmo contratar um plano específico para acessar a rede.

1 COMENTÁRIO

Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários