FCC aprova uso da internet via satélite Starlink em veículos

Com a mudança, a internet via satélite da Starlink poderá ser usada por veículos de passeiro, caminhões e aviões.

A Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC, na sigla em inglês) aprovou a requisição da SpaceX, empresa de exploração aeroespacial de Elon Musk, concedendo a permissão para que a Starlink leve sua internet via satélite para veículos através de um kit de instalação vendido pela empresa.

tesla-model-x-com-antena-starlink

Esse deferimento permite que a companhia prossiga com seus planos de utilizar a malha de satélites na órbita baixa da Terra para levar internet banda larga a aviões comerciais, navios, caminhões e carros de passeio, alcançando um setor da indústria que carece de conectividade eficiente em determinadas regiões.

Conforme revelado por Elon Musk em entrevistas, as metas da empresa continuam sendo de levar internet para localidades remotas, entretanto, a Starlink deve levar esse conceito para mais usuários além dos planos residenciais, algo que ainda não tem previsão para acontecer, mas que deve começar a ser desenvolvido nos próximos meses.

Estaremos em aviões muito em breve e espero que os passageiros fiquem impressionados com a experiência”, afirmou o diretor comercial da Starlink, Jonathan Hofeller, em conferência do setor aéreo realizada mais cedo neste mês.

Nos Estados Unidos, o serviço de internet da Starlink é caro tem mensalidade a partir de US$ 99 (~ R$ 530 na conversão direta), enquanto o preço dos equipamentos de instalação pode ultrapassar os US$ 599, cerca de R$ 3.200.

Além dos países da América do Norte, o bilionário também tem outras localidades em mente para implementar seu serviço de internet por satélite. No Brasil, já é possível conferir os preços em real e o montante cobrado no primeiro ano assusta: mensalidades, kit e impostos totalizam R$ 11.480 em doze meses.

Embora seja uma tecnologia em ascensão, o alto custo cobrado pela Starlink é um dos principais pontos negativos do serviço tanto no Brasil quanto em outros países na categoria de plano residencial.

No entanto, é possível que o mercado de transporte aéreo e terrestre se interesse pela opção de internet banda larga mesmo em zonas remotas. Devemos acompanhar o desenrolar dessa trama.

Preço da Starlink no Brasil

Lucas Ribeiro
Lucas Ribeiro
Jornalista há quatro anos, trabalho com revisão de textos e elaboração de pautas sobre telefonia móvel/telecomunicações no geral. Como lema, compartilho a ideia de Álvaro Borba, que diz: “Não importa o que eu acho, importa o que eu sei, e o que sei são os fatos”.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x