23/05/2022

Oi registra prejuízo líquido de R$ 1,669 bi no 4T21

Segundo balanço, no segmento de Fibra foram direcionados investimentos totais de R$ 1.347 milhões, correspondente a cerca de 70% do Capex.

Após vários adiamentos, nesta quinta-feira (05), finalmente a Oi divulgou o balanço financeiro do quarto trimestre de 2021. Entre outubro e dezembro, a empresa registrou prejuízo líquido de R$ 1,669 bilhão, revertendo o lucro do mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, o prejuízo caiu 20,4% na comparação com 2020. Mesmo assim, trata-se de um resultado negativo de R$ 8,381 bilhões.

A receita líquida consolidada foi de R$ 4,571 bilhões, um crescimento de 1,1% em relação ao terceiro trimestre e queda de 4,3% em comparação ao mesmo período do ano anterior de R$ 4,777 bilhões.

A receita das operações brasileiras totalizaram R$ R$ 4,525 milhões, um avanço de 1,4% em comparação ao trimestre anterior e queda de 4,1% em relação ao quarto trimestre de 2020. No ano de 2021, a receita líquida das operações brasileiras foi de R$ 17.717 milhões, 4,5% inferior aos R$ 18,557 milhões de 2020.

Já a receita líquida das operações internacionais foi de R$ 46 milhões no trimestre, queda de 19,8% em comparação com o trimestre anterior e 21,4% em relação ao quarto trimestre de 2020. No ano de 2021, a receita líquida das operações internacionais totalizou R$ 216 milhões, 1,2% inferior aos R$ 219 milhões do ano de 2020.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de rotina cresceu 8,1% no 4T21, totalizando R$ 1,612 milhão. Os investimentos (Capex) consolidados da Companhia, considerando as operações internacionais, totalizaram R$ 1.951 milhões, apresentando crescimento de 12,0% em relação ao 4T20 e de 7,5% comparado ao 3T21.

Quanto ao segmento residencial, a Oi apresentou no quarto trimestre de 2021, a receita líquida de 1,261 milhões, uma queda de 5,5% na comparação sequencial e de 3,8% no comparativo anual. No entanto, no acumulado de 2021, a empresa apresentou um crescimento pela primeira vez em 9 anos (+0,5% ano a ano), obtendo receita líquida de R$ 5,214 milhões.

A receita dos serviços de Fibra foi o principal fator de participação no mix da receita residencial, com 64%. O segmento encerrou o quarto trimestre de 2021 com R$ 801 milhões (+66,7% ano contra ano) e o acumulado do ano em R$ 2.767 milhões (+110,9% ano contra ano).

A empresa de telecomunicações informou que para o segmento de Fibra foram direcionados investimentos totais de R$ 1.347 milhões, correspondente a cerca de 70% do Capex no trimestre. No acumulado de 2021, o Capex totalizou R$ 5.293 milhões, ou cerca de 71% do total dos investimentos do ano.

Segundo a Oi, esse desempenho consolidou o turnaround no setor, mostrando também que a empresa traçou uma estratégia certa, fozando no um negócio de crescimento, assim na sua capacidade de execução operacional.

No balanço financeiro, a empresa de telecomunicações aponta que encerrou o trimestre com 14,6 milhões de casas passadas com Fibra (Homes Passed – HPs), adicionando pelo décimo trimestre consecutivo mais de 1 milhão de HPs à infraestrutura da V.tal.

No ano, foram adicionadas cerca de 5,5 milhões de casas passadas com FTTH, um forte ritmo de expansão da rede, com uma média de crescimento de ~457 mil HPs por mês.

No consolidado, a receita de fibra atingiu R$ 858 milhões no 4T21, sendo que R$ 801 milhões são de clientes residenciais e R$ 57 milhões de empresas, apresentando um crescimento anual de 70% e crescimento sequencial de 6,6%.

No segmento de Telefonia Fixa por Cobre e Banda Larga por Cobre, no quarto trimestre, a Oi apresentou queda de 15,6% e 18,1% em relação ao trimestre anterior, respectivamente. A companhia fechou o trimestre com 2.382 mil clientes de voz fixa por cobre e 1.112 mil na banda larga de cobre.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários