21/05/2022

Elon Musk diz que Twitter pode cobrar taxa de usuários comerciais e governamentais

Isso faz parte do esforço do empresário bilionário para aumentar a receita da plataforma.

Elon Musk disse, na terça-feira (03), que o Twitter pode cobrar uma taxa para usuários comerciais e governamentais. Isso faz parte do esforço do empresário bilionário para aumentar a receita que ficou para trás de rivais maiores como o Facebook, da Meta.

Influenciadora assumirá a publicação de posts no Twitter da TIM
Foto: Reprodução Internet

“O Twitter sempre será gratuito para usuários casuais, mas talvez com um pequeno custo para usuários comerciais/governamentais”, disse Musk em um tweet. “Alguma receita é melhor do que nenhuma!” ele acrescentou em outro tweet.

Na semana passada, Musk disse aos bancos que desenvolveria novas maneiras de monetizar tuítes e reprimir o pagamento de executivos para reduzir custos na empresa de plataforma de mídia social.

Musk também disse aos bancos que planeja desenvolver recursos para aumentar a receita dos negócios, incluindo novas maneiras de ganhar dinheiro com tweets que contenham informações importantes ou se tornem virais.

No Met Gala anual, que aconteceu na segunda-feira (02), Musk disse que o alcance do Twitter era atualmente apenas “nicho”, e ele gostaria que uma porcentagem muito maior do país estivesse nele. c

Musk, também presidente-executivo da principal fabricante de veículos elétricos Tesla Inc (TSLA.O), vem sugerindo uma série de mudanças no Twitter desde o mês passado.

Em tweets que foram posteriormente excluídos, Musk sugeriu mudanças no serviço de assinatura premium do Twitter Blue, incluindo redução de preço, proibição de publicidade e opção de pagamento na criptomoeda dogecoin.

Depois de fechar o acordo para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões na semana passada, Musk disse que queria aprimorar a plataforma com novos recursos, tornar os algoritmos de código aberto para aumentar a confiança, derrotar bots de spam e autenticar todos os humanos.

Carolina Veneroso
Carolina Veneroso
Jornalista, formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como repórter, redatora e com produção de conteúdo há 5 anos. Apaixonada por entrevistar e conhecer pessoas e novas histórias.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários