24/05/2022

TIM deve ganhar cerca de R$ 20 bilhões com compra da Oi Móvel

Migração de clientes da Oi para a TIM começará em junho, com pré-pago e controle.

Após a compra da Oi Móvel pela TIM, Claro e Vivo na última semana, a TIM deve ganhar cerca de R$ 20 bilhões com a aquisição da antiga operadora. Os valores têm como base economias comerciais e de infraestrutura, com a operação conjunta dos ativos existentes e adquiridos.

tim-aplicativo-profissionais-autonomos
Foto: Reprodução Internet

A operadora comprou a mair fatia dos serviços de telefonia móvel da Oi e desembolsou R$ 15,9 bilhões, em oferta apresentada com a Claro e Vivo.

Alberto Griselli, CEO da TIM, disse, nesta segunda-feira (25), que a companhia deve captar 45% dos ganhos estimados até 2030, além de economizar com investimentos e custos operacionais, uma vez que terá uma base de clientes maior.

Agora, a TIM planeja descomissionar até 60% das 7,2 mil torres compradas durante a operação.

“Vamos desativar as torres por duas razões. Primeiro, porque teremos mais espectro, o que em geral exige menos torres para o mesmo nível de serviço. E segundo, na comparação das torres da Oi com o atual footprint da TIM, há uma sobreposição. No fim do dia, não precisamos de 60% delas“, afirmou o CEO.

MIGRAÇÃO

A TIM anunciou que a migração dos clientes da Oi para a operadora será feita a partir de junho deste ano e vai começar pelos usuários dos planos pré-pago e controle. Em seguida, será a vez dos clientes pós-pago.

50 mil pessoas devem ser migradas por mês, acelerando gradualmente. A previsão é que a operadora conclua o processo todo em 12 meses.

Ao todo, serão migrados 16,4 milhões de clientes – o equivalente a 40% da base de assinantes das redes móveis da Oi.

“Analisamos todos os clientes da Oi e definimos alguns planos de pouso para esses clientes. Basicamente, vamos migrar os clientes da Oi nos próximos 12 meses para um plano de pouso semelhante ao da Oi. Semelhante não significa idêntico, mas será igual ou melhor em termos de benefícios em relação ao que eles têm hoje”, declarou Griselli.

Carolina Veneroso
Carolina Veneroso
Jornalista, formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como repórter, redatora e com produção de conteúdo há 5 anos. Apaixonada por entrevistar e conhecer pessoas e novas histórias.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários