06/07/2022

5G no Brasil: saiba quanto poderá custar o plano mais barato

Estima-se que, em três anos, a tecnologia terá cerca de 500 milhões de acessos entre assinantes residenciais e empresariais; saiba detalhes.

Há uma grande expectativa para a chegada do 5G ‘puro’ no Brasil, também chamado de standalone. No entanto, pelas estimativas, parece que o acesso a tecnologia não será para qualquer um, uma vez que os valores podem ser nada acessíveis. Estimativas de uma das operadoras apontam que a nova rede terá preços a partir de R$ 250 por mês nos planos pós-pagos e com restrição de uso de dados.

O 5G no Brasil estará disponível, pelo menos, em todas as capitais brasileiras até julho de 2022. Inicialmente, os pacotes permaneceram os mesmos, já que os clientes vão usar o 5G DSS, que utiliza as frequências do 4G para atingir velocidades de 5G com tempo de resposta (latência) baixo. A versão standalone só deverá ficar disponível em 2023.

Até a massificação do serviço, que pode fazer os preços de chips e smartphones baixarem, os valores de uso da nova tecnologia deverão ser elevados. A expectativa é que, em três anos, sejam cerca de 500 milhões de acessos entre assinantes residenciais e empresariais.

O presidente da Conexis, Marco Ferrari, afirma que o 5G vai se difundir na sociedade pelos smartphones e pelas aplicações no setor produtivo.

“Sua massificação se dará por meio de investimentos e do cumprimento de obrigações do edital”, aponta. “Eles virão principalmente de empresas consolidadas no mercado, como tem ocorrido nos países que já iniciaram a implantação do 5G.”

LEIA TAMBÉM:

–> Doze capitais estão prontas para receber o 5G, segundo o MCom

–> Smartphones TCL 20 Pro 5G e 20B chegam ao Brasil; saiba os valores

–> 5G deve gerar 50 mil oportunidades de emprego somente em 2022

Inovação tecnológica

A quinta geração de conectividade móvel trará muita inovação para diversos segmentos do mercado. O agronegócio e a indústria serão os principais consumidores inicialmente, com o objetivo de modernizar as atividades diárias, como análise de produtividade do solo através de sensores e serviços de logística e transporte.

Outro exemplo é a telemedicina que poderá expandir e até incluir cirurgias. Nas cidades, água, luz, saneamento e tráfego poderão ser controlados remotamente. As prefeituras também estão se mobilizando, é o caso do prefeito de Curitiba, Rafael Grecca, que busca uma parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento em Inovação (Abdi) para criar soluções inteligentes de controle de semáforos, onde o tempo de espera seria conforme o movimento de veículos e não predefinido.

Segundo uma pesquisa da Omni, consultoria especializada em telecomunicações, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil poderá aumentar em R$ 6,5 trilhões até 2023, se todas as funcionalidades do 5G forem implementadas no país. Claro, TIM e Vivo estimam investir mais de R$ 150 bilhões na construção de redes 5G no Brasil nos próximos oito anos.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

6 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
6 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
6
0
O que você acha? Comente!x