InícioEconomia e NegóciosRede Globo de Televisão está mesmo em falência? Descubra!

Rede Globo de Televisão está mesmo em falência? Descubra!

Nos últimos meses, a líder de audiência tem feito cortes no quadro de funcionários, além de ter vendido imóveis e sua sede em SP; entenda.

Há rumores de que a Rede Globo de Televisão está falindo, especialmente após os cortes de funcionários, da venda de imóveis e torres de transmissão, da dívida que é calculada em bilhão e da venda da Som Livre. No entanto, o caixa da empresa mostra o contrário, sendo que no meado deste ano, a companhia possuía um valor de mais de R$ 12,5 bilhões.

Embora seja confirmada a dívida bilionária em dólar da Globo, esse montante é um pouco mais de US$ 1 bilhão. Esse realmente é um valor elevado, mas o caixa da empresa ainda é 2,5 vezes superior à dívida, além de que está protegida por operações atreladas ao dólar (hedges), que protege empresas de grandes movimentações da moeda.

Essas informações foram divulgadas pelo colunista do UOL, Guilherme Ravache. Ele afirma em reportagem que a Globo prevê fechar o ano com faturamento entre 17% e 19% acima do registrado em 2020 e ainda registra lucro. Além disso, a receita da emissora atingiu R$ 10,8 bilhões, um crescimento de 18% nos primeiros nove meses de 2021 em comparação ao mesmo período do ano passado.

Entretanto, as diversas vendas e transações que a emissora tem realizado nos últimos meses tem provocado a ideia de que está indo a falência e tendo prejuízo. Pelo que avalia o colunista, os imóveis, data centers e estúdio que a empresa está se desfazendo estão em uma reformulação de custo que a empresa está realizando.


LEIA TAMBÉM:

–> Globo mantém contrato com a CBV e garante exibição de torneios de vôlei

–> Globo passará a pagar aluguel após vender sede em São Paulo

–> Globoplay combo Disney+: veja se vale a pena assinar o pacote

Há novas estratégias sendo seguidas pela Globo e novos setores têm se tornado prioridade, como o investimento em conteúdo para o serviço de streaming, Globoplay, que entre setembro de 2020 a setembro de 2021 cresceu 70% sua receita e 27% o número de assinantes.

Dessa forma, é possível afirmar que todas essas transações da empresa estejam mais relacionadas à redução de custo do que com a falência em si.

ViaUOL
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

9 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
9 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários