Hacker de 21 anos está por trás do vazamento de dados da T-Mobile

Ele classificou o sistema de segurança da operadora americana como ‘terrível’.

Hacker de 21 anos está por trás do vazamento de dados da T-Mobile

Um jovem, de apenas 21 anos, está por trás do vazamento de dados de 50 milhões de pessoas da operadora americana T-Mobile. Segundo ele, a exposição visava chamar a atenção para o esquema de segurança da empresa que ele classificou como “terrível”.

Em uma entrevista por meio do Telegram para o The Wall Street Journal, John Binns assumiu a responsabilidade pela invasão dos sistemas da T-Mobile. Ele é americano, mas vive há alguns anos na Turquia.

Segundo o hacker, a invasão ocorreu em julho passado, quando ele conseguiu entrar no banco de dados ao encontrar um roteador desprotegido. “Nunca vi uma segurança tão terrível”, disse ele.

Com a brecha na segurança, ele abriu caminho para um cache de registros com os dados pessoais de cerca de 50 milhões de consumidores. Destes, 7,8 milhões são de clientes pós-pago, 850 mil pré-pago, e mais 40 milhões de ex-clientes ou potenciais novos contratos.

VEJA TAMBÉM:

–> Nos EUA, T-Mobile lança planos móveis com dados ilimitados

–> Após cinco meses, T-Mobile decide encerrar seu serviço de streaming

–> Juiz federal aprova fusão entre T-Mobile e Sprint

Entre os dados expostos estão nome e sobrenome de clientes, assim como datas de nascimento, números de previdência social e de carteira de motorista. A T-Mobile confirmou a falha, após a divulgação em fóruns da dark web de que dados de 100 milhões de clientes da operadora foram vazados, sendo que 30 milhões deles foram colocados à venda.

A empresa afirmou que localizou e fechou o ponto de acesso utilizado para acessar os servidores da companhia. A operadora salienta que não havia nenhuma indicação de que os dados roubados incluíam números de telefone, senhas ou quaisquer informações financeiras do cliente, como cartão de crédito, débito ou outras formas de pagamento.

“Levamos a proteção de nossos clientes muito a sério e continuaremos trabalhando ininterruptamente nesta investigação forense para garantir que estamos cuidando de nossos clientes à luz desse ataque malicioso”, afirmou a T-Mobile em comunicado.

Com informações de The Wall Street Journal, Merca2.0 e Assessoria de Imprensa T-Mobile.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários