24/09/2021
InícioEconomia e NegóciosApós reportagem, Brisanet nega investigação por sonegação fiscal

Após reportagem, Brisanet nega investigação por sonegação fiscal

CVM pediu explicações à operadora sobre possível manobra para pagar menos impostos.

Após reportagem, Brisanet nega investigação por sonegação fiscal

Em comunicado ao mercado publicado na última sexta-feira, 06 de agosto, a Brisanet (BRIT3) negou que é investigada em um caso de sonegação fiscal no estado da Paraíba. O documento é uma resposta a uma reportagem publicada pelo UOL na última semana.

Segundo o noticiário, a operadora cearense é investigada por suposto crime de sonegação pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) e pela Secretaria da Fazenda. A matéria afirma que essa investigação não estava detalhada no prospecto de oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

De acordo com o UOL, as investigações correm sob sigilo. A suspeita é que a Brisanet estaria emitindo notas fiscais de serviço como prestadora de suporte técnico em tecnologia da informação e não como provedora de banda larga fixa. Isso faria com que a empresa pague menos impostos, tendo que recolher o Imposto Sobre Serviços (ISS), que varia entre 2% e 5%, no lugar do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que tem alíquota de 7%.

A denúncia é de agosto de 2020 e o prejuízo aos cofres públicos pode ser da ordem de R$ 14 milhões. Caso comprovado a denúncia, a Brisanet poderá ser autuada pela Receita Federal, além do Ministério Público oferecer uma denúncia ao Judiciário, afirmou a matéria.

VEJA TAMBÉM:

–> Brisanet já é o 4º maior provedor de banda larga do país em número de clientes

–> Brisanet atenderá novo estado; conheça a primeira cidade coberta

–> Ações da Brisanet fecham com pequena alta no dia de estreia na Bolsa de Valores

Porém, a operadora afirma que não foi citada ou intimada para prestar quaisquer esclarecimentos sobre o caso. A empresa afirma ainda que não tem conhecimento de qualquer inquérito, procedimento investigado ou ações em curso.

“A Companhia esclarece que desconhece qualquer prática desta natureza por qualquer empresa do seu grupo econômico, bem como que a matéria traz fatos inverídicos”, afirmou a operadora à Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”).

A empresa cearense também afirma que em setembro do ano passado teve a confirmação da Assessoria Técnica de Inteligência Fiscal, da Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ), de não haver débitos de ICMS da Brisanet no estado da Paraíba. Também destaca que não tinha conhecimento naquela data de qualquer autuação na esfera administrativa tributária do estado.

“Adicionalmente, a Companhia esclarece que não prestou qualquer informação ao site da UOL Economia e todas as informações apresentadas foram preparadas de forma independente por tal veículo da mídia”, concluiu a Brisanet.

Com informações de UOL e Relações com Investidores Brisanet.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
CONTEUDO RELACIONADO
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários

MAIS POPULARES