Bolsonaro condecora Fábio Faria com medalha Oswaldo Cruz

Ministro está há cerca de um ano no comando do Ministério das Comunicações.

Imagem: Twitter/Reprodução

Por meio de decreto presidencial, Jair Bolsonaro (sem partido), concedeu a Medalha do Mérito Oswaldo Cruz, na categoria Ouro, ao ministro das Comunicações, Fábio Faria. A honraria é concedida pelos presidentes da República a personalidades e autoridades que se destacaram na área da ciência, educação, cultura, administração, assistência social e medicina.

Faria está há cerca de um ano no comando do recriado Ministério das Comunicações (MCom). Desde que assumiu a pasta, tem defendido a expansão da conectividade no país, para acabar com o que ele chama de “deserto digital”. Ele também tem se empenhado nos últimos meses para acelerar a implantação do 5G no país.

O ministro das Comunicações não foi o único a receber a medalha de ouro. Bolsonaro também incluiu na lista os ministros das Relações Exteriores, Carlos França; do Turismo, Gilson Neto; da Cidadania, João Neto; da Casa Civil, Luiz Pereira; da Educação, Milton Ribeiro; da Economia, Paulo Guedes; do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho; de Infraestrutura, Tarcísio Freitas; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Dias; da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Peres; e de Defesa, Walter Netto.

Ficou de fora da lista o astronauta Marcos Pontes, que já foi ministro do antigo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), antes de ser desmembrado para a criação do MCom. Atualmente, Pontes está no comando do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Vale lembrar que Marcos Pontes recebeu a condecoração de “Ordem Nacional do Mérito”, nas mãos do ex-presidente Lula, quando ele retornou do espaço, em 2006.

VEJA TAMBÉM:

–> Leilão do 5G pode movimentar R$ 45 bilhões, diz Fábio Faria

–> Fábio Faria vai à Justiça para proibir ícone do 5G em redes DSS

–> Fábio Faria terá que explicar na Câmara comentário sobre mortos pela Covid-19

Também receberam a honraria de Bolsonaro os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e do Senado Federal, Rodrigo Pacheco; além do chefe do Gabinete Pessoal da Presidência da República, Célio Júnior; do secretário de Assuntos de Soberania Nacional e Cidadania, Fábio Marzano; e do diretor do Departamento de Logística em Saúde da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde, Ridauto Fernandes. A lista inclui ainda Michelle Bolsonaro, primeira-dama e esposa do presidente da República.

Jair Bolsonaro condecorou ainda com outra medalha, a de Ordem do Mérito Médico, na classe Comendador, os médicos pessoais do presidente, Antônio Macedo, médico-cirurgião do Hospital Albert Einstein; e Luiz Borsato, médico-cirurgião da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora/MG. Na classe Grande-Oficial, receberão a honraria o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Torres; a diretora clínica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Eloisa Bonfá, entre outros.

Com informações de Diário Oficial da União.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários