RJ: Teles terão que informar clientes sobre interrupção de serviços

COMPARTILHAR:

Supremo validou por maioria que legislação carioca não invade competência da União.

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) acaba de validar uma lei estadual do Rio de Janeiro, que determina que as operadoras devem informar em tempo real os clientes sobre a interrupção de serviços de telefonia e internet.

A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) foi movida pela Associação Brasileira de Concessionárias de Serviço Telefônico Fixo Comutado (Abrafix).

A entidade alega que a lei carioca não poderia impor regras às prestadoras, pois o artigo 22 da Constituição Federal estabelece que somente a União pode legislar sobre telecomunicações.

“Essa competência exclusiva da União decorre de uma razão muito simples: há um sistema nacional de telecomunicações que deve obedecer a um ordenamento jurídico uniforme em todo o território nacional, estabelecido a partir de disposições constitucionais e de leis federais”, argumentou a Abrafix.

VIU ISSO?

–> STF autoriza Telebras a explorar serviços de banda larga

–> Lei das Antenas de São Paulo é derrubada pelo STF

–> Teles são proibidas de fidelizar contratos no Mato Grosso do Sul

Entretanto, acabou prevalecendo o voto do relator da ação no STF, o ministro Ricardo Lewandowski, de que os estados têm competência para editar leis sobre o consumo e responsabilidade por dano ao consumidor, principalmente em serviços essenciais, como é o caso das telecomunicações.

Lewandowski ressaltou que o STF tem entendimento que leis estaduais que asseguram ao consumidor o direito de obter informações sobre produtos e serviços não entra em conflito na competência da União de legislar as normas gerais do setor.

Apenas divergiram os ministros Gilmar Mendes e Roberto Barroso.

Com informações de STF.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários