InícioTV por AssinaturaEstreia no Brasil mais um serviço de streaming dedicado a filmes

Estreia no Brasil mais um serviço de streaming dedicado a filmes

Nova plataforma reúne produções premiadas em festivais, indicados ao Oscar e obras clássicas restauradas.

No próximo dia 16 de dezembro, a distribuidora brasileira Supo Mungam Films lança a sua própria plataforma de streaming focada em conteúdo independente e autoral, o “Supo Mungam Plus”.

A plataforma contará com longas contemporâneos e também filmes restaurados de diretores e diretoras de 20 países, como França, Japão, Alemanha, Mali, Estados Unidos, China, Polônia, Itália, Austrália, México, Islândia, Tunísia, República Tcheca, Espanha, Canadá, entre outros.


No catálogo estão filmes exclusivos e premiados em festivais como Cannes, Berlim e Veneza, além de indicados ao Oscar.

O serviço estará disponível para todo o Brasil, através de uma assinatura mensal, por R$23,90, ou anual, por R$199,90, realizada no próprio site do serviço.

Todos os filmes contam com legenda e resolução full HD.

O acesso pode ser feito por computador, smartphone, tablet ou TV com dispositivos conectados à internet.

VIU ISSO?

–> Usuários reclamam de problemas para assinar o DirecTV Go

–> Serviço de streaming do Discovery é anunciado

–> Globoplay, Pluto TV e Vivo Play ganham novos canais lineares

“Existem muitos filmes que merecem ser vistos, e às vezes ficam escondidos ou passam despercebidos, e nossa intenção é promover eles através da plataforma, para que se conectem com as pessoas, pois acreditamos que podem fazer parte da vida delas, assim como fazem da nossa”, observa Gracie Pinto, diretora da Supo Mungam Films.

Confira a lista de títulos já confirmados no Supo Mungam Plus.

  • “A Camareira” de Lila Avilés
  • “Aqueles Que Ficaram” de Barnabás Tóth
  • “Bamako” de Abderrahmane Sissako
  • “Body” de Malgorzata Szumowska
  • “Em Trânsito” de Christian Petzold
  • “Exótica” de Atom Egoyan
  • “Filhos da Guerra” de Agnieszka Holland
  • “Nico, 1988” de Susanna Nicchiarelli
  • “O Doce Amanhã” de Atom Egoyan
  • “O Funeral das Rosas” de Toshio Matsumoto
  • “Quando Éramos Bruxas” de Nietzchka Keene e estrelado pela cantora Björk
  • “Um Homem Fiel” de Louis Garrel
  • “Uma Questão Pessoal” de Paolo & Vittorio Taviani
  • “Verão 1993” de Carla Simón
  • “Wendy e Lucy” de Kelly Reichardt
Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários