Alcolumbre defende uso do Fust na ampliação da conectividade

Presidente do Senado afirmou que o setor de telecom precisa de regras mais justas.

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre, preside sessão extraordinária do Senado Federal

Nesta terça-feira, 8, em evento online organizado pelo SindiTelebrasil, especialistas e membros do governo defenderam a importância da conectividade em um cenário pós-pandemia e a necessidade de uma reforma tributária para o setor de telecom.

Em discurso, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, defendeu regras mais justas para as empresas de telecomunicações e que a falta de uma atualização da legislação tributária poderia ser um entrave para a conectividade do país.


“Defendo que a reforma tributária, em discussão no Congresso, olhe com muito cuidado e atenção às telecomunicações e vise estabelecer regras mais justas ao setor. Esse peso pode ser um entrave importante para a conectividade no Brasil, isso às vésperas do 5G”, afirmou.

Alcolumbre também lembrou a necessidade de “destravar” o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para que os recursos possam ser utilizados no aumento da conectividade.

Ele ressaltou que o fundo já está desatualizado e não tem contribuído para o seu objetivo primário que era o de universalizar as telecomunicações. Ele enfatizou, ainda, que o dinheiro do Fust tem sido desviado para outras finalidades, como o pagamento dos juros da dívida pública.

O Projeto de Lei nº 172/2020, que está atualmente tramitando no Senado, dispõe justamente sobre o uso do fundo para financiar políticas governamentais de telecomunicações, estimulando a expansão e melhoria da qualidade das redes, principalmente em regiões rurais ou urbana com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

VIU ISSO?

–> Anatel quer usar Fust para ajudar operadoras durante a pandemia

–> Câmara quer utilizar recursos do Fust para combater a Covid-19

–> Só 1,2% dos recursos do Fust foram aplicados em telecomunicações

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, também estava presente no evento online e endossou a prioridade das telecomunicações como prioridade.

“O mundo caminha para a era do conhecimento e percebemos a relevância das redes de telecomunicações. Elas têm de ser confiáveis, rápidas e seguras. São elas que vão permitir um presente e um futuro melhores”, disse Mourão. “O 5G vai mudar o mundo em um piscar de olhos. Compete ao governo dar o norte para termos esse futuro que deverá ser seguro, protegendo nossa privacidade e considerando a economicidade e a segurança”, pontuou.

Já o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ressaltou a relevância que o governo dá ao setor de telecomunicações e reforçou a readequação do Fust, bem como a redução da carga tributária sobre a Internet das Coisas.

“Precisamos ter a projeto do Fust votado este ano para ter o Conselho Gestor criado ainda em 2020 visando aplicar os recursos nas funcionalidades para os quais o fundo foi criado”, completou Menezes.

Instituído em 2000, a principal receita do Fust é a contribuição de um por cento sobre a receita operacional bruta da prestação de serviços de telecomunicações.

Com informações de Assessoria de Imprensa SindiTelebrasil.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
0 0 voto
Nota para o redator
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários